sexta-feira, 25 de abril de 2014

As Tres Esposas do Imperador Nero

 

Foram tres as esposas do Imperador Nero, senao o Imperador romano mais conhecido certamente o mais louco e demente.

Claudia Octavia que viera a falecer no ano 62 com 22 anos de idade, Popeia Sabina, esta talvez por ter sido representada no filme Quo Vadis talvez seja a mais conhecida das esposas do Imperador Nero porem nao foi a ultimo faleceu no ano 65 com 35 anos de idade indicando entao os dados que a mesma esteve casada com o Imperador Nero apenas tres anos ou pouco menos, qualquer coisa a rondar esse mesmo periodo. Finalmente a ultima conquistadora do coracao de Nero foi Estatilia Messalina de quem nao se sabe muita coisa se o proprio ano de nascimento e apontado como sendo cerca do ano 35 ja o ano da sua morte e apontado como desconhecido a rondar talvez o ano 68.

Das mesmas relacoes como seria de esperar deveriam nascer varios descendentes do Imperador Nero mas tal nao aconteceu nasceu apenas Claudia Augusta (morreu pouco tempo depois), filho do Imperador e de sua segunda esposa Popeia Sabina. Nero nao teve filhos(as) com Claudia Octavia sua primeira consorte e nem com Estatilia Messalina sua ultima esposa que assegurassem a sua descendencia. Nero morreu no ano de 68 assassinado ou tendo cometido suicidio para nao cair nas maos dos generais agora inimigos que procuravam derruba-lo, deixou o mundo com 30 anos e muitas loucuras para serem contadas cometidas por ele mesmo. A morte de Nero e uma verdadeira duvida que paira entre o assassinato e o suicidio.


Claudia Octavia foi uma Imperatriz-consorte romana, primeira esposa do Imperador Nero. Ela era tambem sobrinha-neta do Imperador Tiberio, primeira de primeiro grau pelo seu lado paterno de Caligula e filha de Claudio, alem de irma de criacao de seu esposo, Nero. O asteroide 598 Octavia foi baptizado em sua honra e homenagem.

Octavia era a unica filha do Imperador Claudio de seu terceiro casamento com sua prima de segundo grau Valeria Messalina. Ela foi baptizado em homenagem a sua bisavo Octavia, a jovem, a segunda irma mais velha do Imperador Augusto. Ela era meia-irma de Claudia Antonia, a filha de Claudio com sua segunda esposa, Elia Petina, e irma de britanico.

Nascida em Roma, Octavia foi prometida foi prometida ainda muito jovem ao futuro pretor Lucio Junio Silano Torquato, tambem ele descendente de Augusto.

Sua mae foi executada em 48 por conspirar contra a seu pai procurando mata-lo, Claudio, que se casou novamente com sua sobrinha (e prima de Octavia) Agripina, a Jovem. Nero (na epoca conhecido apenas como Lucio Domicio Enobarbo) era filho dela de seu primeiro casamento.

Agripina, manipulando e articulando manhosamente, conseguiu desfazer o noivado de Octavia com Lucio Junio Silano e persuadiu Claudio ate o convencer a adoptar Nero como seu filho, dando-lhe direitos legitimos como tal, a nomea-lo seu herdeiro e a casa-lo com Octavia. O casamento realizou-se no dia 9 de Junho de 53.

O Imperador Claudio, Pai de Octavia morreu um ano mais tarde apos o casamento, vei-o a morrer mais exactamente no dia 13 de Outobro de 54 e Nero nao perdeu tempo e ascendeu ao trono (Nero nao era herdeiro legitimo do Imperador mas esse nomeara-o como seu sucessor apos a sua morte), para se livrar de qualquer tentativa de ser derrubado provavelmente tera envenenado o irmao de Octavia, Britanico (este sim, era filho legitimo do falecido recem falecido Imperador Claudio, seu unico filho homem e tudo apontava para que fosse o futuro Imperador embora fosse o filho legitimo mais novo do Imperador, havia apenas suas duas irmas mais velhas Claudia Antonia e Claudia Octavia. Para alem ainda de Britanico havia Claudio Druso e esse era de todos o filho mais velho do Imperador Claudio, era por direito proprio o seu sucessor, porem fora morto na sua adolescencia). No inicio do ano 55 como ja foi descrito suspeita-se que provavelmente Nero tera envenenado Britanico para assegurar a sua posicao. Tacito afirma que, a partir deste momento, Octavia se tornou extemamente infeliz, mas aprendeu a esconder suas tristezas, afeicoes e sentimentos a volta do marido e do irmao de criacao. Octavia acabou por se ver envolvida na luta entre seu marido, Nero e sua mae, que so viria a terminar no final dos anos 50 quando em Marco do ano 59 o entao Imperador Nero assassinou a sua propria mae. 

Ainda que tenha sido admirada como Imperatriz pelo povo de Roma, Octavia segundo os historiadores da epoca apontam e descrevem em documentos teve um casamento verdadeiramente infeliz. Ela era uma "esposa aristocratica e virtuosa" (nas palavras de Tacito que foi um reconhecido Historiador, Orador e Politico romano), enquanto Nero a detestava. Segundo Tacito e Suetonio, ele se entediou com ela e tentou estrangula-la varias vezes (segundo Suetonio outro historiador e secretario romano) e teve diversos casos amorosos, particularmente com a escrava liberta Claudia Acte e, posteriormente, com Popeia Sabina (essa viria a ser a sua segunda esposa legitima). Quando a ainda amante Popeia ficou gravida, Nero se divorciou de Octavia e a acusou de ser infertil, nao perdendo tempo Nero se casou com a amante doze dias depois.

Nero e agora a sua Imperatriz Popeia Sabina entao baniram Octavia para a ilha de Pandateria criando uma acusacao falsa de adulterio. Quando Octavia reclamou do tratamento que estava recebendo (visto que era ela a filha legitima do falecido Imperador Claudio e nao Nero), suas damas-de-companhia foram torturadas ate a morte, talvez com esse gesto Nero quisesse avisar a ex esposa e Imperatriz do que lhe poderia suceder a ela propria.

O banimento de Octavia se tornou tao impopular que os proprios cidadaos de Roma protestaram, realizando passeatas nas ruas com estatuas de Octavia decoradas com flores e clamando a sua volta, o povo nao conseguia ficar calado ao assistir a tremenda injustica, eles sabiam bem quem era por direito proprio descendente do antigo Imperador Claudio. Nero, apavorado, quase cedeu e esteve quase a concordar em casar novamente com Octavia, mas, ao inves disso, acabou por preferir assinar a sentenca de morte da sua ex esposa e irma de criacao.

Dias depois, Octavia foi amarrada e suas veias foram abertas como num tradicional ritual romano de suicidio. Num banho muito quente, ela terminou sufocada e teve a sua cabeca cortada e enviada quase como se um trofeu se tratasse para a agora Imperatriz e esposa de Nero, Popeia Sabina. Sua morte foi muito sentida na capital imperial e , de acordo com Suetonio, Nero teve pesadelos durante varios anos sobre ela e sua mae, Agripina.

Dados pessoais de Claudia Octavia:

Nome: Claudia Octavia.
Nascimento: Roma, ano 40 (ou finais de 39).
Morte: Pandateria, 8 de Junho de 62 (22 anos).
Pai: Claudio.
Mae: Valeria Messalina.
Reinado: 13 de Outobro de 54 - 9 de Junho de 62.
Marido: Nero.
Antecessor: Agripina Menor.
Sucessora: Popeia Sabina.
Dinastia: Julio-claudiana.


Popeia Sabina tambem conhecida e chamada de Popeia Sabina, a Jovem, foi uma Imperatriz-consorte romana e segunda esposa do Imperador Nero. Antes disso, ela ja havia sido esposa do Imperador Otao. Os historiadores classicos descrevem-na como sendo uma mulher bela que se aproveitou da sua beleza e que foi criando intrigas para se tornar Imperatriz.

Popeia nasceu em Pompeia em 30 D.C  e era filha de Tito Olio e Popeia Sabina, a Velha. A maior parte das evidencias que sugerem a origem pompeiana de Popeia vem de escavacoes realizadas nas ruinas da cidade destruida em 79 D.C no Seculo XX. Por exemplo documentos legais encontrados durante as escavacoes na cidade vizinha de Herculano atestam que ela era proprietaria de uma olaria de tijolos ou de telhas na regiao de Pompeia. E bastante provavel que a familia dela seja de facto originaria da cidade e acredita-se geralmente que eles podem ter sido os proprietarios da casa de Menandro (Chamada assim por conta de uma pintura de camaleao e azul de um Autor Teatral do Seculo IV A.C Menandro encontrada ali).

Tito Olio foi Questor (procurador) durante o reinado de Tiberio. A amizade dele com o infame guarda palaciano Lucio Elio Sejano acabou por o arruinar antes que ele conseguisse conquistar um cargo publico. Ele era de Picenum e um personagem menor na corte imperial romana. Tito faleceu no ano 31.

Popeia Sabina, a Jovem, era uma mulher distinta, que Tacito elogia como sendo muito rica e "a mulher mais amavel de seu tempo". Em 47 ela tentou cometer suicidio depois de ter sido uma das vitimas inocentes das artimanhas da Imperatriz Valeria Messalina, ela foi acusada pela entao Imperatriz de ter cometido adulterio com o antigo Consul Decimo Valerio Asiatico.

O pai de Popeia Sabina, a Velha, era Caio Popeu Sabino, um Consul no ano 9 de origens humildes e Governador de Mesia entre os anos 12 e 35. Uma das leis criadas durante o seu consulado e que talvez tenham marcado o mesmo foi a Lex Papia Poppaea, que tinha como objectivo principal fortalecer e encorajar o casamento. Foi tambem nesta epoca que o futuro Imperador Vespasiano nasceu. No reinado de Tiberio, ele recebeu um triunfo por conseguir acabar com a revolta na Tracia no ano 26. Do ano 15 ate a sua morte, Caio Popeu serviu como Proconsul (Governador) da Grecia e em outras provincias do Imperio Romano. Foi um competente admistrador, Popeu disfrutava da amizade dos Imperadores Augusto e Tiberio. Ele viria a morrer no final de Dezembro do ano 35.

Depois da morte de Tito Olio, a mae de Popeia casou-se novamente com Publio Cornelio Lentulo Cipio I, um comandante de divisao no ano 22, Consul no ano 24 e, posteriormente, senador. Publio Cornelio Lentulo Cipio II era provavelmente meio irmao de Popeia, a Jovem, e serviu como Consul no ano 56 e tambem como senador depois disso.

Popeia Sabina, a Jovem casou pela primeira vez com Rufio Crispino, um cidadao da ordem equestre. Eles se casaram no ano de 44, quando Popeia tinha catorze anos de idade e talvez fosse ainda uma crianca que gostava de brincar com bonecas ou uma adolescente com a cabeca cheia de sonhos. O marido foi comandante da guarda pretoriana durante os primeiros dez anos de Claudio, ate 51, quando a nova esposa do Imperador, Agripina, a Jovem, o demitiu. Ela considerava-o como leal a memoria da falecida Messalina e o substituiu por Sexto Afranio Burro. Posteriormente, sob Nero, ele terminou executado. Deste casamento, Popeia teve um filho, tambem chamado Rufrio Cipriano, e que, depois da morte da mae, seria afogado por Nero numa pescaria. 

Popeia casou-se em seguida com Otao, um grande amigo do novo Imperador Nero, e que era sete anos mais jovem que ela. Nero nao resistiu a enorme beleza de Popeia e os dois se tornaram amantes. De acordo com Tacito, Popeia se divorciou de Otao em 58 e se focou na tarefa de se tornar Imperatriz de Roma, tornando-se esposa de Nero. Otao recebeu ordens para ir para e apareceria novamente dez anos depois como Imperador por um breve periodo depois da morte de Nero, no chamado "ano dos quatro Imperadores". Suetonio data estes eventos depois de 59.

Segundo Tacito, Popeia era ambiciosa e implacavel, indicando que ela se teria casado com Otao somente para se aproximar de Nero e, assim, tornar-se na amante preferida do Imperador. Ele alega ainda que a Imperatriz teria sido a razao pela qual Nero assassinou a sua mae no ano 59 para conseguir casar-se com ele. Porem essas alegacoes sao um pouco relativas ja que os academicos modernos e historiadores da actualidade questionam a confiabilidade desta historia, porque embora o assassinato da mae de Nero tivesse sido no ano 59 ele so viria a casar com Popeia no ano de 62. Alem disso, Suetonio menciona que, como o marido de Popeia, Otao, nao foi enviado para a Lusitania depois da morte de Agripina, seria muito improvavel que uma mulher casada pressionasse Nero para se casar. Alguns estudiosos modernos, porem, teorizam que a decisao de Nero matar Agripina foi provocada pelos planos dela de colocar Caio Rubelio Plauto (O primo de segundo grau pelo lado materno de Nero) no trono e nao pelas intrigas de Popeia (tendo estudado anteriormente um pouco o assunto e pesquisado sobre o mesmo, tendo ja conhecimento da forma como Nero e descrito acredito mais nesta segunda versao).

Ainda assim, Tacito alega que, com Agripina fora do caminho, Popeia pressionou Nero para que ele se divorciasse e, posteriormente, executasse, sua primeira esposa e meia-irma Claudia Octavia para que assim se pudesse livremente casar com ela. Octavia foi inicialmente enviada para Campania ( que, por coincidencia, esta na mesma regiao geografica de Pompeia, terra natal de Popeia) e, depois, a aprisionou na ilha de Ventotene (um local geralmente utilizado para banir membros da familia imperial caidos em desgraca) sob acusacoes provavelmente falsas de adulterio. Uma vez mais, como no caso de Agripina, historiadores modernos questionam a real pressao exercida por Popeia como sendo o verdadeiro motivo de Nero. Durante o casamento de oito anos com Octavia, Nero nao teve filhos e, em 62, na epoca em que ele se divorciou de Octavia, a entao amante Popeia estava gravida. Quando soube disso, Nero se divorciou de Octavia acusando-a de infertilidade e se casou com Popeia duas semanas depois. 

O historiador Flavio Josefo, por outro lado, conta uma versao completamente diferente. Ele diz que a entao Imperatriz era profundamente religiosa (talvez ate uma proselita judia em segredo) que urgia a Nero que mostrasse compaixao, principalmente para com os judeus. Porem em 64, ela assegurou a posicao de procurador da Judeia para o marido de uma amiga, Gessio Floro, que foi muito duro com os judeus.

Popeia entretanto deu uma filha a Nero, Claudia Augusta, em 21 de Janeiro de 63, e que viria a falecer com apenas quatro meses. No nascimento de Claudia, Nero concedeu a mae e a filha o titulo de Augusta.

As causas e data da morte de Popeia sao incertas. De acordo com Suetonio, quando Popeia estava gravida do segundo filho, no Verao de 63, ela discutiu furiosamente com o marido sobre o tempo que ele passava nas corridas. Igualmente num acesso de furia, o Imperador pontapeou Popeia na barriga, o que provocou a morte da mesma. Ja Tacito, por outro lado, data sua morte depois do quinquennial neronia e alega que o pontape de Nero foi uma "explosao casual". Ele tambem menciona que alguns autores (perdidos) alegavam que Nero teria envenenado a esposa, mas demostrou nao acreditar nessas historias. Diao Cassio alega que Nero teria pulado sobre a barriga de Popeia, mas admitiu que nao sabia se fora intencionalmente ou nao.

Os historiadores modernos, contudo, levam em conta o grande vies negativo dos tres autores contra a pessoa do Imperador Nero e a impossibilidade que qualquer um tinha de saber o que realmente teria acontecido entre o Imperador Nero e a Imperatriz-consorte Popeia, reconhecendo assim que a mesma poderia ter morrido simplesmente num aborto complicado ou ate mesmo no parto (no qual o segundo filho nao sobreviveu).

Quando Popeia morreu em 65, Nero ficou muito entristecido e enlutado. O corpo da falecida Imperatriz nao foi cremado e, depois de estufado com ervas aromaticas, foi embalsemado e colocado no Mausoleu de Augusto. Nero elogiou a esposa durante a eulogia funeral e concedeu-lhes honras divinas. Acredita-se que Nero teria queimado o equivalente a producao de dez anos de incenso na Arabia na ocasiao.

Depois disso, em 67, Nero ordenou que um jovem Libertus de nome Sporus, fosse castrado e depois se casasse com ele , de acordo com Diao Cassio, Sporus tinha uma impressionante semelhanca com Sabina e Nero chegou ao ponto de chama-lo de sua falecida esposa.

Dados pessoais de Popeia Sabina:

Nome: Popeia Sabina.
Nascimento: Popeia, 30.
Morte: Roma, 65 (35 anos).
Sepultamento: Museologo Augusto, Roma.
Filhos: Rufrio Crispino.
              Claudia Augusta.
Pai: Tito Olio.
Mae: Popeia Sabina, a velha.
Reinado: 62 - 65.
Maridos: Rufrio Crispino.
                  Otao
                  Nero
Antecessora: Claudia Octavia.
Sucessora: Estatilia Messalina.
Dinastia: Julio-claudiana.
Titulos: Popeia Sabina, a jovem.

                                                                   
             
Estatilia Messalina foi uma Imperatriz-consorte romana, patricia, terceira e ultima esposa do Imperador Nero. A data do seu nascimento e o proprio local e uma duvida a rondar o ano 35 ou algum perto disso ou um pouco depois e a data do seu falecimento e tambem uma incerteza mas tera sucedido apos o ano 68, Estatilia permanece como a pessoa mais misteriosa e de quem menos se sabe em toda esta pagina da historia dos imperadores romanos. 

As fontes antigas trazem pouca informacao sobre a sua familia e ate sobre ela propria pelo que nao se pode dizer muita coisa a respeito da mesma. Porem, Suetonio mais uma vez mostra que foi um historiador que deixou muitos dados para os historiadores modernos hoje poderem discutir e realizar o seu trabalho, em "Os Doze Cesares", ele afirma que Estatilia Messalina era tri-neta de Tito Estatilio Tauro, um certo general romano que conquistou um triunfo e foi Consul por duas vezes. Ela era filha ou de Tito Estatilio Tauro Corvino, que tambem foi Consul no ano de 45 e que estava envolvido no complo contra ao Imperador Claudio em 46, ou da irma de Corvino , Estatilia Messalina. A familia da mesma Imperatriz era aparentada com a de Valeria Messalina, uma das filhas do senador romano Marco Valerio Messala Corvino, que serviu como Consul no ano de 31 A.C.

O primeiro marido de Estatilia Messalina foi o Consul Marco Julio Vestino Atico, com quem ela pode ter tido um filho (que morreu no ano de 88). Por volta do ano 65, ela se tornou amante de Nero e, depois da morte da segunda esposa do Imperador, Popeia Sabina, Vestino o primeiro marido de Estatilia Messalina foi forcado a suicidar-se, em 66, para que assim o Imperador pudesse casar-se com sua esposa.

Embora bastante esperta e ardilosa, ela era bem menos pomposa e bela que a sua predecessora e se manteve discreta perante o publico e talvez ate perante a propria corte imperial e senado talvez por isso e por alguma razao se saiba tao pouco sobre a sua pessoa. Sabe-se no entanto que ela foi uma das poucas cortesas de Nero a sobreviver a sua queda. Otao havia prometido casar-se com ela antes de tambem ele se suicidar em 69. Nao se sabe o destino de Estatilia Messalina depois disso mas se me e permitido dar a minha opniao creio que depois disso nao muito tempo depois ela deve ter morrido de forma discreta e anonima sendo ignorada por tudo e todos e a unica razao e forma que vejo para que nunca mais se tenha sabido nada sobre a mesma ex Imperatriz.

Dados pessoais de Estatilia Messalina:

Nome: Estatilia Messalina.
Nascimento: Parte incerta, cerca do ano 35.
Morte: Cerca de 68.
Pai: Tito Estatilia Tauro.
Reinado: 66 - 9 de Junho de 68.
Maridos: Mario Julio Vestino.
                  Atico.
                 Nero.
Antecessora: Popeia Sabina.
Sucessora: Galeria Fundana.
Dinastia: Julio-claudiana.

Por aqui termino espero que este trabalho tenha sido uma leitura do seu interesse, creio que os apaixonados como eu da historia antiga e do Imperio Romano certamente irao gostar de ler assim como eu gostei de pesquisar e escrever sobre a mesma, ate a proxima caro(a) leitor(a).

                                                                                                                   Manuel Goncalves
















   













































1 comentário: