terça-feira, 6 de maio de 2014

A Guerra de Troia Uma Lenda e Mito ou Uma Realidade

 
                                        
A Guerra de Troia pode ter sido um grande conflito belico entre gregos e troianos, possivelmente ocorrido entre 1300 A.C e 1200 A.C (fim da Idade do Bronze no Mediterraneo). Apesar dos mitos que envolvem a mesma e das suas lendas e bem possivel que a mesma guerra e batalha possa ter sido real.

Segundo o Poeta Homero a mesma guerra foi causada pelo rapto da Princesa Helena de Troia (esposa do lendario Rei Menelau) por parte de Paris (filho do Rei Priamo). Isso ocorreu quando mesmo jovem e belo Principe troiano foi a Esparta, naquilo que era para ser uma missao diplomatica, e acabou por apaixonar-se por a entao rainha de Esparta Helena. Paris havia recebido de Afrodite a recompensa de ter a mulher mais bela do mundo para si, que era entao Helena. O rapto como seria de esperar deixou Menelau enfurecido e desejoso de vinganca, fazendo com que o mesmo organizasse um poderoso exercito. O General Agamenon, irmao mais velho de Menelau, foi designado para comandar o ataque aos troianos e ao poderoso exercito dos mesmos. Atraves do mar Egeu, mais de mil navios foram enviados para a poderosa cidade de Troia.

A maioria dos gregos admitia que a Guerra de Troia era um evento historico, embora muitos entendessem que os poemas homericos continham de facto varios exageros. Por exemplo, o historiador Tucidides, bem conhecido por seu espirito critico, considerava-a um evento real, mas duvidava de facto que os gregos houvessem mobilizado a frota de mais de mil navios ate entao mencionada por Homero nas suas narrativas e poemas, para atacar os troianos e a cidade de Troia.

Finalmente por volta de 1870, na Europa, os estudiosos da antiguidade concordavam em considerar as narrativas homericas como sendo algo absolutamente lendario. Segundo os mesmos historiadores, a guerra jamais ocorrera e a propria Cidade de Troia jamais existira. Mas quando o alemao Heinrich Schliemann (um arquelogo especialista em Arqueologia Classica e apaixonado pelas obras de Homero) descobriu as ruinas de Troia e Micenas, foi preciso reformular esses conceitos e apesar de em muitos pontos Schliemann ser considerado pelos especialistas como um vigarista e tambem apesar de tudo considerado <<o criador da Arqueologia Pre-Historica Grega>>.

Ao longo do Seculo XX, tentou-se tirar conclusoes baseadas em textos hititas e egipcios, que datam da provavel epoca da guerra. Arquivos hititas, como as Cartas de Tawagalawa, mencionam entao nas mesmas o reino Ahhiyawa (Acaia, a moderna Grecia), que se localizava "alem do mar" (Egeu) e controlava a cidade de Milliwanda, identificada como Mileto. Igualmente e mencionado tambem, nao apenas nesses documentos mas noutros tambem, a confederacao de Assuwa, uma liga composta por 22 cidades, na qual uma das quais, Wilusa (Ilios ou Ilium), podera de facto ter sido Troia. Em um tratado datado de 1280 A.C, o entao Rei de Wilusa e chamado de Alaksandu, ou seja, Alexandre, que e o outro nome pelo qual o Principe Paris e referido na Iliada.

Apos a famosa batalha de Kadesh (contra o Egipto de Ramses II), essa mesma confederacao acabou por romper a alianca com os hititas, o que veio a provocar, em 1230 A.C, uma campanha punitiva do rei Tudhalia IV (1240 A.C-1210 A.C). Mas sob o reinado de Arnuwanda III (1210 A.C-1205 A.C) os hititas foram forcados a abandonar as terras que controlaram outrora na costa do mar Egeu abrindo espaco para possiveis invasores do alem-mar. Nesse caso a Guerra de Troia teria sido o ataque de Ahhiyawa (Acaia) contra a cidade de Wilusa (Ilios) e seus aliados da confederacao de Assuwa.

Os trabalhos dos historiadores Moses Finley e Milman Parry procuraram associar a Guerra de Troia com um amplo fluxo migratorio micenico, decorrente da invasao dos Dorios no Peloponeso. Poderia tambem haver uma correlacao com o ataque ao Egipto pelos "povos do mar", nos tempos do farao Ramses III.

Mas os ceticos quanto a veracicidade da guerra glorificada por Homero apoiam-se na ausencia de qualquer registo hitita de uma invasao da Anatolia (onde se localizava Troia) por povos vindos do mar.

Em resumo, embora Schliemann tenha encontrado as ruinas da cidade de Troia (alias, varias cidades, uma sobre a outra) no sitio mencionado por Homero, a questao da historicidade da Guerra de Troia continua dividindo a opniao dos estudiosos (em minha opniao o facto das ruinas e da cidade terem sido descobertas nao comprovam de forma alguma que a Guerra de Troia tenha sido de facto real e se foi, existe muito de ficticio contada acerca da mesma envolvendo assuntos sobre os Deuses, sobre algumas pessoas envolvidas na mesma guerra e muito de Mitologia impossivel de ser real, etc).

A versao mitologica da guerra estava contida nos poemas epicos de Ciclo Troiano, formado por oito poemas: Cantos Cipricos de Estasino, Iliada de Homero, a Etiopida de Arctino de Mileto, a Pequena Iliada de Lesques de Mitilene, A Destruicao de Troia de Arctino de Mileto, Os retornos de Hagias de Trezena, Odisseia de Homero e Telegonia de Eugamon de Cirene, somente restaram completos os poemas de Homero, a Iliada e Odiesseia, dos outros restaram somente fragmentos e informacoes de fontes secundarias da antiguidade. Segundo essas mesmas versoes, a guerra de se deu quando os aqueus (os chamados gregos da epoca micenica) atacaram Troia, com intuito de recuperar Helena, raptada por Paris.

A lenda conta que a Deusa (Ninfa) do mar Tetis era desejada como esposa por Zeus e por Posidao. Porem Prometeu fez uma profecia que o filho da Deusa seria maior que seu Pai, entao os Deuses resolveram da-la como esposa a Peleu, um mortal ja idoso, tencionando enfraquecer o filho, que seria apenas um humano. O filho de ambos foi Aquiles, e sua Mae, Visando fortalecer sua natureza mortal, o mergulhou quando ainda era bebe nas aguas do mitologico rio Estige. As aguas ainda segundo a lenda tornaram o heroi invulneravel, excepto no calcanhar, por onde a mae o segurou para mergulha-lo no rio (dai tambem a expressao "calcanhar de Aquiles", significando ponto vulneravel). Aquiles se torna o mais poderoso dos guerreiros, porem, ainda e um simples mortal. Mais tarde , sua mae profetisa que ele podera escolher entre dois destinos: lutar na Guerra de Troia e alcancar a gloria eterna, mas morrer ainda jovem, ou permanecer em sua terra natal e ter uma longa vida, porem ser logo esquecido. Aquiles escolhe a gloria, talvez nao tenha dado credito a parte da profecia, morrer..., ja que aparentemente era invulveravel e invencivel por isso sendo invencivel nao era cerdivel que morresse na guerra de Troia, so que Aquiles parece ter-se esquecido de que ele nao era imortal.

Para o casamento de Peleu e Tetis todos os Deuses foram convidados, menos Eris (ou Discordia). Ofendida a Deusa compareceu invisivel e deixou na mesa nupcial um pomo de ouro com a inscricao "A mais bela". As Deusas Hera (Deusa do Casamento), Atena (Deusa da Guerra, Sabedoria, Estrategia, Justica e Habilidade) e Afrodite (Deusa do Amor, Beleza e Sexualidade) disputaram o titulo de mais bela e seu pomo. Zeus nao quis ser o juiz, para nao descontentar duas das Deusas, entao ordenou que o Principe troiano Paris, na epoca sendo criado como um pastor ali perto e desconhecendo ainda as suas origens e sangue real, resolvesse ele a disputa. Para ganhar o entao titulo em disputa de "mais bela", Atena ofereceu ao ainda jovem pastor poder na batalha e sabedoria, Hera ofereceu riqueza e poder e Afrodite, o amor da mulher mais bela do mundo. Paris deu o pomo a Afrodite ganhando sua proteccao e por sua vez o odio das outras duas Deusas contra si e contra Troia (nao era dificil que Paris tivesse feito a escolha que fez afinal ele era um pastor que desconhecia as suas origens e sangue real de que valia a um pastor ter poder na batalha e sabedoria ele era um pastor e nao um guerreiro ou soldado, a oferta de Atena de nada lhe servia e valia enquanto simples pastor e ja tinha a sabedoria que necessitava para cuidar dos rebanhos. A oferta de Hera era mais aliciante riqueza e poder mas o jovem pastor preferiu a oferta de Afrodite talvez levado pela beleza da mesma e trocando a riqueza e poder sabe-se la que riqueza e poder pela beleza da mulher mais bela do mundo).

A mulher mais bela do mundo era Helena, filha de Zeus e de Leda, esposa de Menelau, Rei de Esparta, que a conquistara disputando contra varios outros reis pretendentes com ajuda de Ulisses (Odisseu) Rei de Itaca e Agamenon irmao de Menelau e Rei supremo de Micenas e de toda a Grecia, tendo todos feito um voto e jurado lealdade ao futuro marido de Helena que iria ser escolhido por ela e propria e protege-la, qualquer um que fosse o vencedor da disputa.

Quando Paris, ja nao como simples e humilde pastor mas ja tendo conhecimento de toda a verdade sobre a sua origem real e de ser filho do Rei Priamo fazendo dele Principe Paris, foi a Esparta em missao diplomatica, apaixounou-se de imediato por Helena e ambos fugiram para Troia, enfurecendo Menelau. Este foi pedir ajuda ao irmao que, a conselho de Nestor (Rei de Pilos), um dos seus conselheiros, apelou aos antigos pretendentes de Helena, lembrando o voto e o juramento que haviam feito. Agamenon assumiu o comando de um exercito de mil navios e atravessou o mar Egeu para atacar Troia com o auxilio de Ulisses (que fingiu-se de louco para nao ir a guerra sabendo que se partisse passaria 20 anos sem regressar a seu reino), levando consigo grandes guerreiros como Aquiles, Ajax, o pequeno Ajax, Diomedes, Idomeneu entre outros entre outros. As naus gregas desembarcaram na praia proxima a Troia para iniciar um conflito e cerco que iria durar 10 anos e que custaria a vida a muitos herois de ambos os lados, ate mesmo aqueles que como Aquiles se consideravam invenciveis e invulneraveis. Dois dos mais notaveis herois que perderam a vida numa das muitas batalhas da Guerra de Troia foram Heitor (que foi morto por Aquiles por vinganca por o mesmo ter matado seu primo Patroclo) e o ja referido Aquiles.

Finalmente, a cidade fora tomada gracas ao artificio concebido por Odisseu (Ulisses), fingindo terem desistido da guerra, os gregos embarcaram em seus navios, deixando porem na praia um enorme cavalo de madeira, que os troianos decidiram levar para o interior da cidade de Troia, como simbolo da sua vitoria na mesma guerra nao como seria mais evidente considerar de simbolo de desistencia por parte dos gregos, apesar das advertencias de Cassandra. Entao a noite, quando todos dormiam, os soldados gregos, que se escondiam dentro da enorme estrutura que por dentro era oca, sairam da estrutura e abriram os portoes para que todo o exercito (cujo os navios haviam estado escondidos e tinham regressado, secretamente a praia), pudessem invadir a cidade e finalmente faze-la cair, tantos anos depois.

Apanhados de surpresa, os troianos foram vencidos e a cidade incendiada. As mulheres (inclusive a ja idosa rainha Hecuba esposa consorte do rei Priamo, a Princesa Casandra e Andromaca, viuva de Heitor, o maior de todos os guerreiros troianos naquela guerra) foram escravizadas. O Rei Priamo assim como a maioria dos homens foram mortos (um dos poucos sobreviventes foi Eneias, Principe de Lirnesso que fugiu de Troia carregando seu pai Anquises, ja idoso, sobre os ombros).

E assim, Menelau recuperou sua esposa, tantos anos depois e depois de tantas batalhas e vidas perdidas, conseguiu recuperar, Helena (tendo matado Deifobo, com quem ela se casara, apos a morte de Paris) e levou-a triunfante de volta a Esparta. Agamenon foi morto por sua esposa que lhe roubou o trono e Odisseu como profetizado passou com o fim da guerra (que durou dez anos) mais dez vagando pelo mar, ate chegar a Itaca vestido de mendigo para provar a fedelidadede Penelope, sua esposa, que estava cheia de pretendentes ao casamento e consequentemente ao trono, porem ela os enganara durante 20 anos ate ao retorno de seu marido que ao descobrir tudo o que se passou em sua ausencia, matou seus inimigos com a ajuda de seu filho.


Varias foram as vezes que a historia da Guerra de Troia se viu adaptada a setima artes aparecendo assim nas telas de cinema em varios filmes pelo mundo fora como assim mostra a seguinte lista que passo a apresentar:

. 1931 - A rainha de Esparta - Italia.
. 1954 - Ulisses - Italia.
. 1956 - Helena de Troia - EUA/Italia.
. 1961 - A Guerra de Troia - Italia/Franca.
. 1962 -  A lenda de Eneias - Italia/Franca.
. 1962 - A ira de Aquiles - Italia.
. 1962 - Electra - Grecia.
. 1963 - As troianas - Mexico.
. 1971 - As troianas - EUA/Grecia/UK.
. 1977 - Ifigenia - Grecia.
. 1981 - Electra - Alemanha.
. 1997 - A Odisseia - EUA/UK/Italia/Grecia/Alemanha.
. 2003 - Helena de Troia - EUA.
. 2004 - As troianas - EUA.
. 2004 - Troia - EUA/UK.

Existem ainda varios livros de Historia Universal e ate mesmo de Mitologia sobretudo de Mitologia Grega que abordam o tema. Existem ainda varios livros adaptados a ficcao e ao proprio romance como o livro, Pressagio de Fogo, um livro que tive oportunidade de ler e reler que e um romance e ficcao da escritora norte-americana Marion Zimmer Bradley um livro do ano 1987. A escritora vai escrevendo e passando para a ficcao de forma simples e clara a historia da saga da queda de Troia, um livro que sem duvida se me e permitido aconselho a qualquer leitor que se interesse pelo tema a ler.

Caro(a) leitor(a) eis que chego ao fim de mais um jornada aqui no blog, resta-me acrescentar que devido a falta de espaco na lista de etiquetas ficou em falta "Conflitos" mas a mesma nao foi esquecida e espero que a cronica tenha sido do seu agrado e ate breve.

                                                                                                  Manuel Goncalves

                                         

Sem comentários:

Enviar um comentário