terça-feira, 26 de julho de 2016

Finalmente... Livre, Para te Amar



O inicio do ano escolar era sempre uma aventura rodeada de incertezas e aquele ano nao era diferente sobretudo para ele que chegara a uma nova escola, uma nova terra e ate a uma nova vida.

Apos a morte do avo a sua familia contrariando outras tantas optou por deixar Lisboa e partir para a terra natal do seu pai onde poderiam viver daquilo que a terra lhes dava depois de cultivada, da criacao de animais e claro do trabalho do proprio pai que tinha garantido ja um emprego como Gerente de vendas na fabrica de calcado de um amigo seu de infancia. Miguel era o unico que nao gostava da ideia estava prestes a ir para o decimo ano estudar Direito e as melhores escolas eram de facto ali em Lisboa alem do mais sabia ja que o pai lhe exigira que ele nas horas vagas fosse trabalhar na horta. Era ja um homem nao estava certo continuar a ser visto como um menino que nunca mexera uma palha na vida, estava na hora de aprender o quanto a vida lhe custava a ganhar e os animos so se acalmaram quando o pai lhe prometera oferecer uma mota, uma mota era isso que ele mais queria e sendo assim nao teria que ir para a escola de bicicleta.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

O Caso do Estripador de Lisboa, Jack o Estripador, a Portuguesa


 
Certos casos sejam mais ou menos insolitos passados em Portugal sempre com mais ou menos difculdade se puderam comparam com outros casos bem mais conhecidos a nivel internacional. Poucos sao os que nao estudam o caso do Estripador de Lisboa (1992-1993) e nao o comparem com o caso de Jack o Estripador (1888-1891) em ambos os casos o Assassino em serie ficou impune e so Deus sabe quem tera sido.

Confesso que o desejo de escrever esta cronica ja e antigo mas foi ficando para tras como em alguns outros casos com outras cronicas e inclusive ainda e algo que acontece. O desejo de escrever esta cronica surgiu sobretudo depois de em 25 de Janeiro de 2015 ter escrito a cronica Os suspeitos e vitimas de Jack, o Estripador. Infelizmente neste caso de agora nao posso falar em ou nomear suspeitos no titulo da cronica ja que eles penso que nao existem, existiu de facto um recentemente mas veio-se a descobrir que a histora e confissao de Jose Pedro Guedes fora uma brincadeira de mau-gosto e era de facto um falso suspeito.

terça-feira, 12 de julho de 2016

Aquele Verao Quente de um Ano Qualquer



O sol pairava no ar naquele final de Primavera e adivinhava-se um inicio de Verao bem quente que prometia fazer esquecer aquele Inverno rigoroso anterior do qual muitos ainda falavam. Tudo aquilo era banal, normal e nao era tema de muitas conversas, afinal seria apenas mais um tipico Verao quente com os homens ali bebendo cervejas na esplanada, as mulheres brozeando cada curva do corpo debaixo de um sol forte estendidas no areal da praia e ainda com a pele oleosa devido aos efeitos do bronzeador e os mais novos as criancas sempre tentando conquistar mais um gelado ou simplesmente nao resistindo a mais um mergulho.

Era no fundo um Verao quente de um ano qualquer para muitos, nao para mim. Estava ali para nem sei ao certo se para pagar uma divida ou cumprir uma promessa mas so por estar ali mostrava que era uma pessoa de palavra.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

A Crise Economica e Financeira da Zona Euro



A Matematica os numeros e eu nunca nos demos muito bem ate porque foi sempre um tema que nunca me fascinou totalmente porem tambem nao me deixou indiferente de todo pelo que acabei por ser um Aluno que tirava notas medianas e por vezes baixas a Matematica.

Uma das disciplinas onde a mesma tem muito influencia e a Economia e foi uma das poucas areas da Matematica que me despertou algum interesse e gosto de ler acerca de temas relacionados com Economia. O tema da cronica em questao foi talvez um daqueles que me despertou mais interesse e que acompanhei com mais atencao ate porque esta famosa crise economica nao foi uma novidade para mim. Apos o surgimento da Moeda Euro eu ja me perguntava se os paises da Zona Euro com uma economia mais fraca e pobre iriam ter forca de competir com uma moeda mais forte, ate quando iriam resistir? Penso que nao demorou uma decada para se verem os resultados catastroficos e negativos que as mesmas medidas tiveram de implantar uma moeda unica na Zona.