quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

O Caso do Homicidio de Daniela Perez (1970-1992)



Quando a realidade vai para la do que a ficcao jamais pudera imaginar outra coisa nao seria de esperar. Um caso macabro, insolito e tragico que terminou num assassinato e homicidio barbaro e cruel originado sobretudo por ciumes e invejas da parte dos assassinos formados por um casal na vida real.

O que aconteceu era o ideal para fazer parte da ficcao e ser a historia de uma telenovela, um filme, genero dos filmes de terror mas daquela vez nao podia ser assim, era realidade uma Actriz havia sido morta e nao tinha sido por causa da morte da sua personagem, desta vez a morte era mesmo real. A realidade quase que entrava dentro da ficcao ou a ficcao quase entrava dentro da realidade e o crime chocava o Brasil, um pais com alto nivel de criminalidade e que mesmo assim nao estava habituado a situacoes semelhantes. O crime foi noticia de destaque e mereceu toda a atencao nao so da imprensa brasileira como de varias partes do Mundo. Muitos estavam em estado de choque e se perguntavam ja o que era ficcao e o que era realidade o assassino havia trazido da ficcao para a realidade o que um homem abandonado pela namorada poderia vir a fazer.


Se o crime compensa penso (infelizmente) que as vezes sim mas neste crime se alguem foi compensado foi justamente os autores do mesmo Guilherme de Padua thomaz (1969) e sua esposa na altura Paula Nogueira Thomaz (?) actualmente Paula Nogueira Peixoto que ao serem condenados a 19 anos de cadeia cumpriram apenas 7 pelo crime do homicidio e assassinato da jovem actriz de 22 anos Daniella Ferrante Perez Gazolla (1970-1992).


A morte da Actriz Daniella Perez foi um caso de policia de enorme destaque em finais de 1992 no Brasil. Ocorrido em 28 de Dezembro de 1992, recebeu uma enorme atencao pela parte da imprensa assim como comoveu muito o publico em geral. Daniella, que na epoca fazia a Telenovela De Corpo e Alma (1992-1993), onde fazia a personagem Yasmin, foi assassinada por Guilherme de Padua, com quem fazia par romantico composto por Bira e Yasmin, e tambem por Paula Thomaz na altura casada com Guilherme de Padua. O corpo da jovem Actriz e Bailarina foi encontrado numa regiao de floresta na Barra da Tijuca , no Rio de Janeiro, com 18 golpes de punhal, que causaram sua morte brutal. O caso chocou o Brasil sobretudo pela vitima e um dos assassinos serem artistas muitos conhecidos e por serem uma Actriz e um Actor que trabalhavam juntos e ate contracenavam. A primeira noticia do caso veio a publico um dia depois, em 29 de Dezembro de 1992, quando foi noticiado juntamente a outra grande noticia de interesse nacional, a renuncia do ex-Presidente da Republica Federativa do Brasil, Fernando Affonso Collor de Mello (1949). Os dois assassinos foram condenados em 1997 por um Juri Popular e libertados quase sete anos depois do crime em 1999.


Em 1992 a Actriz Daniella Perez interpretava, na Telenovela De Corpo e Alma, de autoria de sua mae Gloria Maria Ferrante Perez (1948), a personagem Yasmin, par romantico da personagem o Bira, vivido pelo Actor e futuro Assassino da jovem Guilherme de Padua.

Na tarde do dia 28 de Dezembro de 1992, Daniella e Guilherme gravaram a cena do fim do romance de Yasmin e Bira. Logo apos as gravacoes, o Actor teve uma crise de choro e procurou inquieto por Daniella diversas vezes no camarim, o que foi presenciado no momento e mais tarde testemunhado e divulgado por camareiras do estudio. Segundo estas mesmas camareiras, ele entregou a Daniella dois bilhetes, os quais a jovem se recusou a dizer do que se tratavam, aparentando grande nervosismo. Na policia e na justica, o que foi confirmado tambem pela ex-esposa do Actor Paula Thomaz nos seus depoimentos mais tarde, Guilherme disse que estava nervoso, porque acreditava que o seu papel da personagem Bira estava sendo reduzido na telenovela, uma vez que, naquela mesma semana, nao havia aparecido em dois capitulos.

No final da mesma tarde, Guilherme deixou os estudios Tycoon, na Barra da Tijuca, onde a telenovela estava a ser gravada, foi ate ao seu apartamento na Avenida Atlantica, em Copacabana, vindo depois na companhia da sua mulher Paula Thomaz, que na altura estava gravida de quatro meses. Munidos de um lencol e um travesseiro, o casal deixou o predio em direccao aos estudios Tycoon, onde Daniella ainda continuava as gravacoes. Ao chegar ao local, Paula nao saiu do carro, mas ficou deitada no banco de tras do carro de Guilherme um Santana (na Europa e um Volkswagen Passat), coberta com um lencol, enquanto o Actor retornou ao estudio para terminar as gravacoes das suas cenas.
                                                 
                                             
Por volta das 21 horas as gravacoes terminaram. No parque de estacionamento, Guilherme e Daniella tiraram fotos com fas, e entao, a Actriz saiu do estudio dirigindo o seu Escort. Em seguida, Guilherme saiu dirigindo o seu Santana, que foi seguido pelo Motorista das criancas com quem havia tirado as fotos pouco tempo antes. O Motorista viu quando ele parou o carro numa berma ao lado do posto de abastecimento onde Daniella que ia na frente havia parado para abastecer o seu carro facto que foi confirmado pelos funcionarios do posto de abastecimento, que preocupados com a possibilidade de assalto, ficaram especialmente atentos ao ocupante do carro, e se tranquilizaram apos reconhecerem o Actor. Ao sair do posto, Daniella teve o seu carro bloqueado pelo Santana de Guilherme, depois do bloqueio, os dois desceram dos seus respectivos carros e Guilherme atingiu a Actriz com um murro no rosto que caiu desmaiada. Isso foi presenciado por dois funcionarios do posto de abastecimento. Guilherme entao colocou a Actriz desmaida no banco de tras do seu Santana, que era ja dirigido por Paula, e passou a tomar a conducao do Escort de Daniella. Da Avenida das Americas, os carros entraram na Rua Candido Portinari, uma rua deserta da Barra da Tijuca, e pararam num terreno baldio.

La, Guilherme e Paula comecaram a apunhalar Daniella - primeiro dentro do carro, depois num matagal ali proximo. - A pericia comprovou que Daniella Ferrante Perez Gazolla tinha sido assassinada com 18 facadas que lhe haviam atingido orgaos importantes e vitais como pulmoes, o coracao e o pescoco. O Advogado Hugo da Silveira, que passava pelo local do crime, achou estranho dois carros parados num local ermo e, a pensar que se tratava de um assalto, anotou as placas das matriculas. Viu no Santana um homem e uma mulher de rosto redondo, que concluiu ser Paula Thomaz. Dirigiu-se entao para a sua casa, de onde chamou a policia.

Quando chegou ao local, a policia so encontrou o Ford Escort de Daniella. Iniciando as primeiras investigacoes e buscas, vasculhando numa moita, encontraram o corpo de Daniella ja sem vida.

Mais tarde na delegacia, Guilherme de Padua e Paula Thomaz chegaram a consolar a mae da Actriz Gloria Perez e o marido da mesma o Actor Raul Oliveira Gazolla (1955).

Ao saber da placa da matricula do carro, a policia, foi ate aos estudios Tycoon e descobriu que o proprietario era Guilherme de Padua, apesar de uma letra da matricula estar errada. A matricula anotada foi OM1115 e a placa do Actor na planilha do estudio era LM1115, o que mais tarde veio a comprovar-se que a placa foi adulterada com fita isolante pelo Actor, de LM1115 para OM1115, facto que veio a ajudar a eliminar a alegacao da defesa de Crime Passional.


Na manha do Dia 29 de Dezembro de 1992, a policia chegou ao apartamento e ele foi logo levado para a delegacia. Inicialmente o Actor negou a autoria do crime, mas no mesmo dia, pressionado e encurralado pela provas, confessou e admitiu a autoria do mesmo crime e assassinato. Numa conversa com os policiais, Paula chegou a confessar a participacao no crime, mas mais tarde em depoimento negou o envolvimento. O Delegado do caso chegou a ouvir um telefonema de Guilherme para Paula, em que ele dizia iria assumir tudo sozinho. Assim a policia tambem passou a suspeitar de Paula.

Guilherme e Paula ficaram definitivamente presos no Dia 31 de Dezembro de 1992. Ambos reivindicaram o direito de so falar em juizo. Ao longo dos cinco anos ate o julgamento, Guilherme de Padua testou varias versoes atraves da imprensa.

Nenhum dos dois convenceu o grupo de jurados, e ambos foram condenados por homicidio duplamente qualificado: motivo torpe (no Brasil e um motivo moralmente reprovavel, abjeto e desprezivel, etc - diferente de motivo futil) e impossibilidade de defesa da vitima.

O crime teve destaque em todos os telejornais do Brasil e ate no exterior, como na CNN americana e BBC de Londres.


A indignacao popular que se seguiu a esse episodio, resultou na alteracao, por iniciativa de Gloria Perez, da Lei dos Crimes Hediondos, que conseguiu mais de um milhao de assinaturas: a partir dai, o Crime de Homicidio Qualificado (praticado por Motivo Torpe ou Futil, ou cometido com crueldade) passou a ser incluido na Lei de Crimes Hediondos, que nao permite o pagamento de fiancas e impoe que seja cumprido um tempo maior da pena para a progressao do Regime Fechado ao Semiaberto (em 2006, o Supremo Tribunal Federal considerou inconstitucional a proibicao de progressao de regime).

Na prisao, nasceu o filho de Paula e Guilherme, Felipe, em Maio de 1993.

O casal nao esteve muito mais tempo casado e se divorciou ainda na prisao apos a mudanca de versao de Guilherme para o crime, ao dizer na nova versao que Paula tambem tinha participado no mesmo. Ambos sairam da cadeia antes de completar a pena, cumpriram apenas sete anos de pena em 1999.

A versao provada no tribunal da motivação do crime foi a apresentada pelo Promotor Mauricio Assayag e pelo Advogado de acusacao Arthur Lavigne. De acordo com depoimento de testemunhas, Guilherme assediou Daniella visando beneficiar-se de sua amizade, por se tratar da "filha da Autora da telenovela". Ele mesmo admite isso em depoimento ao Juiz, no Tribunal do Juri. Na semana do crime, ficou inseguro ao receber os capítulos da novela e perceber que seu personagem nAo estaria presente em 2 capitulos. Pensou que seu personagem estava diminuindo por influencia de Daniella. Supondo que Daniella havia contado à mae das suas investidas, o Actor armou a mao da esposa, conhecida por ser extremamente ciumenta, e com historial de ja ter agredido outras mulheres.


A versao provada no tribunal da motivacao do crime foi a apresentada pelo Promotor Mauricio  Assayag e pelo Advogado de acusacao Arthur Lavigne. De acordo com o depoimento de testemunhas, Guilherme assediou Daniella visando beneficiar-se de sua amizade, por a mesma se tratar da "filha da Autora da telenovela". Ele mesmo admite isso em depoimento ao Juiz, no Tribunal do Juri. Na mesma semana em que cometeu o crime, Padua ficou inseguro ao receber os capitulos da telenovela e ficou insatisfeito ao perceber que o seu personagem nao estaria presente em 2 episodios. Guilherme de Padua pensou que seu personagem estava diminuindo por influencia de Daniella Perez. O Actor supos que a Actriz havia contado a Autora da telenovela e sua mae as investidas de Guilherme, o Actor armou a mao da esposa, conhecida por ser extremamente ciumenta, e por ja ter um historial por ter agredido outras mulheres.


Desde o inicio das investigacoes, os peritos deixaram muito claro que a arma do crime nao tinha sido uma tesoura como chegou a ser afirmado: foi sim, um punhal.

O relatorio da pericia revela que os ferimentos que atingiram e feriram Daniella foram feitos por um instrumento perfurocortante com dois gumes.

As perfuracoes encontradas na blusa de malha que Daniella usava, mostram que o instrumento nao entrou rasgando, como uma tesoura teria entraria, mas cortando, como uma lamina de dois gumes pode fazer. A tesoura, para ser considerada perfurocortante tera que ser accionada ou introduzida aberta, o que, sem duvida, acarretaria, alem de um numero variado de lesoes muito superficiais, outras que se restringiriam a epiderme, o que nao veio a acontecer. Os golpes foram precisos e vieram a atingir 8 vezes o coracao da vitima, Daniella Perez.

Outra evidencia que desmente a manobra da tesoura: apunhalar alguem com uma tesoura aberta provoca inevitavelmente ferimentos na mao do agressor, porque a pessoa teria que agarrar o gume para efectuar os golpes - nem Paula Thomaz nem Guilherme de Padua tinham qualquer tipo de ferimentos nas maos.

A versao da tesoura foi criada para afastar a acusacao de premeditacao. A mesma tesoura estaria no interior do carro para que Paula Thomaz abrisse sacos de leite. De acordo com essa versao, Paula Thomaz estava sempre a beber leite, mesmo dentro do carro, nos trajectos cotidianos. Por isso precisava de ter uma tesoura sempre perto de si. Porem, as pessoas que conviviam com ela no dia-a-dia na epoca do crime, afirmaram que nunca a haviam visto a beber leite e nao ha registos de que depois do crime o tenha o habito de o fazer.


A premeditacao ficou comprovada pela presenca de Paula Thomaz escondida num lencol, a adulteracao perfeita da placa de matricula do carro do casal, a emboscada no posto de gasolina, presenciada por dois funcionarios do mesmo posto. Complementou-se com a dissimulacao: o casal de criminosos indo prestar condolencias a familia da vitima.


O caso foi este que foi narrado na Cronica e visualizado nos videos mas achei interessante escrever um pouco sobre a vitima e um dos assassinos e de suas carreiras, vidas. A cronica ficara assim um pouco mais completa nesta homenagem que presto a Daniella Perez, grande e promissora Actriz, jovem, bonita e talentosa que certamente teria uma carreira de renome pela frente.


Daniella Ferrante Perez Gazolla, mais conhecida como Daniella Perez foi uma Actriz e Bailarina brasileira. Ate a sua morte, foi casada com o Actor Raul Gazolla e era filha da Escritora e Autora de telenovelas Gloria Perez.

Daniella Perez sempre teve uma vida ligada as artes. Com apenas cinco anos de idade, ensaiava ja seus primeiros passos na danca. Mais tarde viria a surgir para dancar profissionalmente em uma das melhores companhias de danca do Rio de Janeiro, a "Vacilou, dancou". Dany, como era carinhosamente chamada entre os amigos, conheceu seu marido Raul Oliveira Gazolla tambem Actor em sua primeira participacao para a televisao, fazendo o papel de uma Bailarina de Tango na Telenovela Kananga do Japao (1989-1990) da Rede Manchete. Apos isso, surgiu o convite da rival Rede Globo para viver a personagem Clo na Telenovela Barriga de Aluguel (1990-1991), quem escrevera o texto era a sua mae, Gloria Perez. Devido ao seu carisma e talento a personagem ganhou espaco na trama e Daniella foi convidada para representar na Telenovela O Dono do Mundo (1991-1992), fazendo assim um papel secundario mas ja de maior destaque, Yara, irma da Protagonista vivida por Gloria Maria Claudia Pires de Morais (1963). Mais tarde, ja reconhecida pelo grande publico, a Actriz fez o Brasil se apaixonar literalmente, gracas ao seu talento na pele da personagem Yasmin, uma jovem que despertava uma admiracao do personagem gotico Reginaldo vivido por Eriovaldo Johnson Araujo Oliveira (1961) mais conhecido por Eri Johnson que a seguia para todos os lugares, Yasmin era irma da Protagonista vivida por Cristiana Barbosa da Silva de Oliveira (1963) mais conhecida como Cristiana Oliveira, na Telenovela De Corpo e Alma, sendo essa, infelizmente, a sua ultima telenovela e no mesmo trabalho da personagem Yasmin teria vindo a conhecer e trabalhar com o seu assassino.

No inicio dos anos 90, Daniella foi a melhor candidata ao posto vago de Namoradinha do Brasil, anteriormente ocupado por Regina Blois Duarte (1947) a conhecida e consagrada Regina Duarte.

Foi exibido no Dia 25 de Dezembro de 1992 no Roberto Carlos Especial, um programa musical brasileiro, uma pequena encenacao na qual Daniella Perez interpretava o papel de Maria, mae de Jesus, ao lado da Actriz Cassia Kiss Magro (1958)conhecida como Cassia Kiss e Cassia Kis, e do Actor Herson Capri Freire (1951) mais conhecido como Herson Capri.


Daniella Perez tinha apenas 22 anos quando foi brutalmente assassinada pelo ex Actor e colega de trabalho Guilherme de Padua e por sua entao esposa Paula Nogueira Thomaz (hoje Paula Nogueira Peixoto), que a emboscaram e mataram com 18 punhaladas, que perfuraram o pescoco, pulmoes e o coracao da Actriz. A razao foi o ciume psicopata ou Sindrome de Otelo que Paula passou a ter de Daniella e a sentir pela mesma apos o inicio das gravacoes da Telenovela De Corpo e Alma, onde Daniella e Guilherme faziam um par romantico, juntamente com a frustracao pelas investidas mal sucedidas que Guilherme dava na Actriz tentando iniciar uma relacao real. Julgados e condenados por Homicidio duplamente qualificado, com Motivo Torpe e impossibilidade de defesa da vitima, os dois cumpriram apenas cerca de sete anos dos 19 anos a que haviam sido condenados em Regime Fechado em 1997.

A indignacao popular que se seguiu a esse episodio resultou na alteracao da Legislacao Penal, gracas aos esforcos da mae de Daniella, Gloria Perez, que encabecou uma campanha de assinaturas e conseguiu fazer passar a primeira iniciativa popular de projecto de lei a se tornar lei efectiva na Historia do Brasil. A saida da sua personagem na Telenovela De Corpo e Alma, foi explicada com uma viagem de estudos no estrangeiro, e o personagem do Actor Guilherme de Padua simplesmente deixou de existir.


Em Marco de 2002, o Desembargador Paulo Gustavo Horta, determinou que Gloria Perez e Raul Gazolla deveriam receber uma indemnizacao no valor de 500 salarios minimos, ou cerca de 440 mil reais cada um, de Guilherme de Padua e de Paula Thomaz, condenados pelo assassinato de Daniella Perez em 1997. A accao foi julgada em segunda instancia pela 7ª Camara Civil do TJ/RJ. De acordo com a mesma decisao, os reus ainda foram condenados ao pagamento das despesas com o sepultamento e funeral, na ordem de cinco salarios minimos, alem dos custos de despesas processuais e honorarios do Advogado da acusacao de 10% sobre a condenacao. Mas devido a justica, isso foi sendo adiado por muitos anos.

Depois de Gloria e Raul entrarem novamente com processos na Justica com essa accao exigindo o pagamento, em 29 de Abril de 2016 eles finalmente conseguiram vencer na justica com o pedido de indemnizacao por danos morais e materiais contra Guilherme de Padua e Paula Thomaz.

Raul Gazolla chegou mesmo a declarar publicamente o que achava da decisao, da indemnizacao onde revelava o seu desagrado e descontentamento para com a Justica:

" O que eu posso dizer e que nao existe dinheiro no mundo que pague um assassinato. Dinheiro nao paga assassinato. O que eu gostaria mesmo e de nao receber nenhum tostao, contando que os assassinos ficassem atras das grades e nao soltos curtindo a vida como os dois andam fazendo por ai. Para assassino tem que ficar preso". - Raul Gazolla, em opniao ao UOL.


Homenagens e dedicacoes:

. A Prefeitura do Rio de Janeiro prestou uma homenagem, colocando o nome de Daniella a uma creche publica do municipio, denominada Creche Municipal Daniella Perez.

. Os MC's Mascote e Nenem, criaram uma musica chamada Rap da Daniela. Na letra, narram factos do crime ocorrido com a Actriz, em 1992. Assim como a dupla sertaneja Leao & Leopardo fizeram o mesmo na Musica Actor Bandido.

. Em 11 de Agosto de 2015, dia em que Daniella Perez completaria 45 anos de idade, os apresentadores Monica Lozzi de Castro (1981) e Octavio Jose da Costa (1973) prestaram uma homenagem a Actriz no Programa Video Show (1983-Presente) e tambem exibiram uma dedicatoria feita pelo elenco De Corpo e Alma, em 1992. Nesse mesmo dia, assim como em todos os outros dias 11 de Agosto, sua mae e Autora Gloria Perez tambem homenageou sua filha em suas redes sociais.

. Daniella Perez foi homenageada por um grupo de fas em 2015. Varios retratos dela foram pintados pelo Artista Plastico Gerri Alves(1987), em um muro de sete metros de Altura no Bairro Campo Limpo, em Sao Paulo. A mae da Actriz, publicou a homenagem em suas redes sociais com o E-mail carinhoso da idealizadora do projecto, a Administradora de empresas Marcia Goncalves Francisco.

. Actualmente existem inumeras ruas com o nome Daniella Perez por todo o Brasil. Algumas localizadas em Joinville, Guapimirim, Siqueira, Vila Velha, entre muitas outras cidades.

. No YouTube ha diversas homenagens e dedicacoes em forma de video feitas por fas, que ate hoje lamentam profundamente a morte de Daniella. Tambem se pode encontrar no site videos de cenas em telenovelas e anuncios televisivos feitos pela Actriz, disponibilizados por fas em seus respectivos canais.


Filmografia:

. Televisao:

. Eduarda - Kananga do Japao (1989).
. Clotilde (Clo) - Barriga de Aluguel (1990).
. Yara Maciel - O Dono do Mundo (1991).
. Yasmin Bianchi - De Corpo e Alma (1992).
. Maria - Roberto Carlos Especial (Encenacao sobre a vida e morte de Jesus) (1992).

. Premios e Indicacoes:

. Trofeu Imprensa (1993) - Revelacao do Ano - Yasmin em De Corpo e Alma - Indicado.


Dados pessoais de Daniella Perez:

Nome: Daniella Ferrante Perez Gazolla.
Nascimento: Rio de Janeiro, RJ, 11 de Agosto de 1970.
Morte: Rio de Janeiro, RJ, 28 de Dezembro de 1992 (22 anos).
Nacionalidade: Brasileira.
Ocupacao: Actriz e Bailarina.
Periodo em Actividade: 1989-1992)
Conjuge: Raul Oliveira Gazolla.


Guilherme de Padua Thomaz e um ex-Actor brasileiro. Ficou nacionalmente conhecido por ter participado da Telenovela De Corpo e Alma e internacionalmente conhecido por ter assassinado a Actriz Daniella Perez, filha da Autora de Telenovelas Gloria Perez.

Como Actor, fez uma pequena participacao, em 1990, na Telenovela Mico Preto (1990) da Rede Globo, onde fez o Papel de Narciso e em 1992 actuou na Telenovela De Corpo e Alma. Nascido em Dom Joaquim, Estado de Minas Gerais, anos depois Guilherme saiu de Belo Horizonte rumo ao Rio de Janeiro para tentar uma carreira artistica. A Telenovela De Corpo e Alma e a pequena participacao na Telenovela Mico Preto foram os seus unicos trabalhos na televisao.

video

Em 28 de Dezembro de 1992 se envolveu no assassinato da Actriz Daniella Perez, junto com sua ex-esposa Paula Nogueira Thomaz (hoje Paula Nogueira Peixoto).

Junto a sua ex-esposa, que na epoca tinha muitos ciumes de Daniella, Guilherme de Padua planeou o assassinato. Eles emboscaram Daniella em um posto de gasolina, situacao essa vista e testemunhada por dois funcionarios do mesmo posto de abastecimento. Guilherme nao lhe deu somente um murro violento, como tambem espancou a Actriz, colocou-a no carro de Paula, onde Daniella tera comecado a ser apunhalada e seguindo direccao ao Escort da Actriz. Depois, ambos, apos terem-na apunhalado 18 vezes com uma tesoura (a pericia desmente isso por os golpes nao se assemelharem aos golpes efectuados por uma tesoura, a tese da tesoura foi criada para parecer ser um crime passional e nao premeditado), atiraram o corpo da Actriz em um matagal da Barra da Tijuca. O crime teria sido motivado por inveja, ciumes, cobica e vinganca, ja que segundo a acusacao, Guilherme assediava Daniella, e sem obter exito em suas investidas, acreditou que pelo facto de ter deixado de aparecer em dois episodios da telenovela na semana do crime, Daniella teria contado sobre suas perseguicoes a sua mae, como forma de prejudica-lo.

Em 1995, Padua escreveu o livro "A Historia que o Brasil desconhece", enquanto estava na cadeia e pretendia lanca-lo durante a Bienal do Livro do Rio daquele ano, mas uma liminar conseguida por Glória Perez suspendeu o lancamento.

Guilherme e Paula foram condenados, em 1997, por Homicidio Qualificado, com Motivo Torpe, a 19 anos e 6 meses de cadeia. Cumpriu somente 6 anos.

E mencionado em um capitulo do livro da Psiquiatra Ana Beatriz Barbosa (1967), "Mentes Perigosas: o psicopata mora ao lado" (2008).


Padua, saiu da prisao em 1999, depois de cumprir um terco da pena a que havia sido condenado (foi condenado em 1997 mas estava preso desde da epoca do crime) e ter conseguido obter a Liberdade Condicional . Rompeu com Paula e se divorciou da mesma e passou a trabalhar na Igreja Baptista da Lagoinha, bairro de Classe Media Baixa de Belo Horizonte. Em 2006, casou-se com uma Produtora de Moda Paula Maia (1983), frequentadora da mesma Igreja, 14 anos mais nova que o ex-Actor.

Mesmo antes do seu julgamento, Guilherme de Padua lancou um livro mais uma das muitas versoes que apresentou sobre o crime. Gloria Perez, contudo, conseguiu impedir judicialmente a circulacao da obra, tendo sido oficiado a Secretaria de Seguranca Publica de Minas Gerais para que fizesse a apreensao dos exemplares. Gloria Perez obteve entao decisao judicial condenando Guilherme e a propria editora a uma multa de 20 mil reais por dia em que a mesma decisao judicial nao fosse cumprida, entre 20/08/1995 a 09/04/1996, estimando-se que pudesse vir a atingir 600 mil reais. Segundo a decisao judicial, porque denegria a imagem e a honra da propria vitima Daniella Perez. Contudo, o livro foi distribuido aos jurados pelo Advogado de Gloria Perez como maneira de provar as injurias e difamacoes, que Guilherme havia tido feito a Daniella.

Em Abril de 2010, Guilherme de Padua foi entrevistado no Programa do Ratinho (1990-1992, 1998-2005 e 2009-Presente) e pelo Twitter, Gloria Perez afirmou que Guilherme de Padua nao era mais Reu, logo, nao estava mais protegido pelo direito de mentir que a lei brasileira concede a reus. Portanto, qualquer declaracao falsa resultaria em processo. Assim, Guilherme, recusou-se a responder a responder a perguntas sobre o caso para nao ser processado. Em Junho de 2010, foi divulgado que sua mulher, Paula Maia, estaria lancando um livro contando ela a historia do marido, "Que Amor e Esse? A Historia Real de Guilherme de Padua".

Em 2012, comecou a trabalhar na Empresa Itaipu Vidros como Gerente de Tecnologia da Informacao (TI), e no Domingo Espetacular (2004-Presente) de 9 de Dezembro deste mesmo ano, Guilherme foi entrevistado no quadro "A Grande Reportagem", onde contou para Marcelo Luiz Rezende Fernandes (1951) conhecido profissionalmente como Marcelo Rezende sua versao sobre o assassinato, versao essa que ja foi modificada varias vezes.


Filmografia:

. Televisao:

. Narciso (pequeno papel) - Mico Preto (1990).
. Bira - De Corpo e Alma (1992).

Dados pessoais de Guilherme de Padua:

Nome: Guilherme de Padua Thomaz.
Nascimento: Belo Horizonte, Minas Gerais (tambem se diz que nasceu em Dom Joaquim), 02 de Novembro de 1969 (47 anos).
Nacionalidade: Brasileiro.
Crime(s): Assassinato de Daniella Perez.
Pena: 19 anos de prisao.
Sitaucao: Em liberdade, com pena extinta.

Video

Por mais que se tente entender toda a verdade sobre o que aconteceu na noite de 28 de Dezembro de 1992 creio que existe sempre algo que ficara escondido, adulterado nas versoes do crime pela parte de Guilherme de Padua tantas foram as vezes que ele mudou de historia, mudou de versao que muitos ficariam com duvidas se era daquela vez que ele estava a contar toda a verdade mesmo que estivesse ligado a detector de mentiras.

O que acho e que ninguem ficou a ganhar nada com este crime e tragedia. Daniella perdeu a vida, Gloria Perez perdeu uma filha e Raul Gazolla uma esposa. Guilherme perdeu a oportunidade de vir a ser um grande Actor pois ja mostrara ter talento para isso, podia ter sido um Gala, um simbolo sexual mas nao foi tudo por causa de um acto louco que o levou a ir ate onde foi. Mesmo que o seu personagem na Telenovela De Corpo e Alma estivesse diminuindo outras oportunidades haveriam de chegar, outras telenovelas iriam aparecer e Guilherme iria concerteza ter a oportunidade de representar outras personagens e outros papeis. Quem ganhou com tudo isto? Ninguem. O publico inclusive perdeu dois grandes talentos na arte da representacao.

Caro(a) leitor(a) para quem se lembra do caso espero que tenha gostado da cronica como eu de a escrever e na altura perguntava-me a mim proprio se levado pela onda de se mistura a ficcao com a realidade se a seguir nao seria Raul Gazolla ou ate Gloria Perez a quererem fazer justica pelas proprias maos. Acredito que nao lhes tenha faltado vontade de o fazer e acabar com Guilherme de Padua e Paula Thomaz mas nao foi isso que veio a acontecer. Este foi mais um caso de justica onde a mesma se mostrou bastantante injusta, quando se e condenado a 19 anos de cadeia e nem se cumprem 7 anos nao posso ver as coisas de outra maneira. As vezes e por essas e outras que penso se nao serao abencoados os estados que nos Estados Unidos contra a vontade de muitos mantem a Pena de Morte como castigo maximo, ate a proxima.

                                                                                                        Manuel Goncalves





                                                      
                                                         






Sem comentários:

Enviar um comentário