sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Santo Antonio de Lisboa, Santo Antonio de Portugal (1191/1195? -1231)



Entre Lisboa e Padua ou Portugal e Italia continua a teima o conhecido Santo Antonio e de Lisboa ou de Padua. Nao querendo estar a puxar a brasa a minha (ou a nossa sardinha) mas considero que alguem pertence ao lugar de onde nasceu e nao ao lugar de onde morreu sendo assim Santo Antonio nao e apenas de Lisboa mas de Portugal.

Se a Nossa Senhora de Fatima e sem duvida a Santa de maior referencia em Portugal e em muito ajudou a que o pais fosse reconhecido por muitos creio que fazendo referencia a santos, Santo Antonio de Lisboa esta no mesmo patamar. Creio que ja aqui (no blog) fiz referencia uma vez a um australiano ao saber que eu era portugues falar-me de Eusebio e Benfica e, seguidamente perguntar-me qual era a capital de Portugal! Santos, idolos e vedetas que ajudam a marcar o nome de um pais e a fazer reconhecer o mesmo em qualquer parte do mundo. Igualmente tive o episodio de um ingles depois de saber que era portugues comecar-me a falar da Nossa Senhora de Fatima, do santuario que ele ja tinha visitado das aparicoes e dos pastorinhos.

Tenho dedicado quase todo  meu tempo livre a este blog e falado de diversos temas nao escondendo a preferencia por temas relacionados com Historia, Cultura e Religiao e ainda a pouco com a cronica do Profeta Maome escrevi uma do genero porem sem parecer repetitivo apresento agora algo semelhante mas com a face virada para a Igreja Catolica e para o Cristianismo em vez de virar a face para a Igreja Muculmana e para o Islamismo.


Santo Antonio de Lisboa, tambem conhecido como Santo Antonio de Padua (Lisboa, 15 de Agosto (existem artigos que afirmam ser 13 de Setembro) de 1191/1195 ? - Padua 13 de Junho de 1231) foi um Frade pertencente a Ordem dos Frades Menores tambem conhecida por Ordem de Sao Francisco, por Ordem dos Franciscanos ou Ordem Franciscana, e a Ordem Religiosa fundada por Sao Francisco de Assis (1182-1226) nome mais conhecido do Frade Catolico italiano Giovanni di Pietro di Bernardone. De sobrenome incerto mas baptizado como Fernando, foi um Doutor da Igreja que viveu na viragem dos seculos XII e XIII.

Antonio como ficou conhecido primeiramente foi Frade Agostinho na Ordem Religiosa Catolica de Santo Agostinho de frades mendicantes no Convento de Sao Vicente de Fora, em Lisboa, indo posteriormente para o Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde tera aprofundado os seus estudos religiosos atraves da leitura da Biblia e da Literatura Patristica, Cientifica e Classica. Tornou-se Franciscano em 1220 e tera tambem se tornado Padre (embora nas minha pesquisas em muitos artigos seja apenas apontado e considerado e referido como sendo so um Frade) e viajou muito, vivendo inicialmente em Portugal, depois na Italia e na Franca. No ano de 1221 fez parte do Capitulo Geral (Capitulo geral designa uma assembleia geral de uma ordem ou congregacao) da Ordem de Assis, a convite do proprio Francisco, o Fundador, que o convidou tambem a pregar contra os albigenses em Franca. Foi transferido depois para Italiaprimeiro  para a cidade de Bolonha e de seguida para Padua, onde viria a morrer aos 36 (ou 40) anos de idade.

A sua fama de santidade levou-o a ser canonizado pela Igreja Catolica logo pouco tempo depois de falecer, distinguindo-se como Teologo, mistico, asteca e sobretudo como um notavel Orador e grande Taumaturgo. Santo Antonio de Lisboa e tambem tido e considerado como um dos intelectuais mais notaveis de Portugal do Periodo Pre-universitario. Tinha uma grande cultura, documentada pela coletanea de sermoes escritos que deixou, onde havia de ficar evidente que estava  familiarizado tanto com a Literatura Religiosa como com diversos aspectos das ciencias profanas  referenciando-se em autoridades classicas como Caio Plinio Segundo (23-79), conhecido tambem como Plinio, o Velho, Marco Tulio Cicero (106 A.C-43 A.C),Lucio Aneu Seneca  (4 A.C-65), Anicio Manlio Torquato Severino Boecio (ca. 480-524 ou 525), Claudio Galeno ou Elio Galeno (ca. 129- ca. 217) e Aristoteles (384 A.C-322 A.C), entre muitos outros. O seu grande saber e conhecimento tornou-o uma das mais respeitadas figuras da Igreja Catolica do seu tempo. Lecionou em universidades italianas e francesas e foi o primeiro Doutor da Igreja Franciscano. Giovanni di Fidanza (ca 1221-1274) mais conhecido como Sao Boaventura disse que ele possuia a ciencia dos anjos. Hoje e visto como um dos grandes santos do Catolicismo, recebendo larga veneracao e sendo o centro de rico folclore.


Santo Antonio nasceu em Lisba em data incerta, numa casa, assim se pensa, proxima da Se, as portas da cidade, no local onde posteriormente se ergueu a igreja sob sua  invocacao. A tradicao indica a data de 15 de Agosto de 1195, mas na existe documento comprovativo fidedigno e credivel que possa comprovar a mesma data. Tambem foi proposto o ano de 1191, mas, segundo um Biografo seu, o Padre Fernando Lopes, as contradicoes em sua cronologia so se resolviriam  se ele tivesse nascido em torno de 1188. Tampouco se sabe com certeza quem foram seus pais. Nenhuma das biografias primitivas os citam, nem nenhum documento o parece esclarecer a duvida ou comprovar seja o que em relacao ao assunto com toda a certeza, e somente no Seculo XIV, a partir de tradicoes orais, e que se comecou a atribuir ao pai o nome de Martim ou Martinho de Bulhoes, e a mae, o de Maria Teresa Taveira. Fixando-se esses nomes na memoria popular, e com a crescente fama do Santo, nao custou a que alguns biografos mais tarde atribuissem tambem aos seus pais uma dignidade superior. Da parte de seu pai foi dito ser descendente do celebre e ilustre Godofredo de Bulhao ou Godofredo de Bolhoes (1058-1100), Comandante da I Cruzada (1096-1099), e da mae, que descendia de Fruela I das Asturias (722-768), Rei das Asturias, mas tais parentescos nunca puderam ser comprovados. A forma de seu nome original de baptismo e igualmente obscura, pode ter sido Fernando Martins ou Fernando de Bulhoes.

Os seus primeiros estudos fe-los na Igreja de Santa Maria Maior (hoje Se de Lisboa), sob a direccao dos conegos da Ordem dos Regrantes de Santo Agostinho. Como era a pratica da Ordem, deve ter recebido ai, nessa altura, instrucao no curriculo das artes liberais do Trivio (ou Trivium) e do Quadrivio (Quadrivium), o que certamente plasmou e ajudou a formular seu caracter intelectual. Ingressou ainda um adolescente como Novico da mesma Ordem, no Mosteiro de Sao Vicente de Fora (tambem conhecido como Igreja de Sao Vicente de Fora, Paco Patriarcal de Sao Vicente ou Igreja de Sao Vicente, Sao Tome e Salvador) , iniciando ai os estudos para sua formacao religiosa. A Biblioteca de Sao Vicente de Fora era afamada pela rica coleccao de manuscritos sobre as ciencias naturais, em especial a Medicina, o que pode explicar as constantes referencias cientificas em seus sermoes.

Poucos anos depois pediu permissao para ser transferido para o Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra (conhecido tambem como Mosteiro de Santa Cruz ou Igreja de Santa Cruz), a fim de aperfeicoar sua formacao e evitar distracoes profanas, ja que ainda em Lisboa era constantemente visitado por amigos e parentes. Coimbra era na epoca o centro intelectual de Portugal, e ali se deve ter envolvido profundamente no estudo da Biblia e nos textos dos padres da Igreja. Na mesma epoca entrou em contacto com os primeiros missionarios franciscanos, que haviam chegado a Portugal em 1217 de passagem, e que estavam na verdade a caminho de Marrocos com intencao de tentar evangelizar os mouros. Sua pregacao do Evangelho no espirito de simplicidade, idealismo e fraternidade franciscana, e a sua determinacao missionaria, devem ter tocado nos sentimentos do ainda Fernando. Entretanto, um sentimento e vontade ainda mais forte devem ter ocorrido quando os corpos desses frades, mortos em sua missao, voltaram a Coimbra, onde viriam a ser honrados como martires. Autorizado a juntar-se a outros franciscanos que tinham um erimiterio em Lisboa, nos Olivais, sob a invocacao de Santo Antonio do Deserto (251-356) tambem conhecido como Santo Antao do Deserto, Santo Antao do Egipto, Santo Antao, o Grande, Santo Antao, o Eremita, Santo Antao, o Anacoreta, ou ainda O Pai de Todos os Monges, mudou seu nome para Antonio e iniciou sua propria missao em busca do martirio.

                                              
O agora agora Frade Franciscano Antonio, decidiu tambem ele deslocar-se a Marrocos, mas, la chegando, foi vitima de uma grave doenca, sendo como tal persuadido a voltar a Lisboa. Fe-lo desalentado, ja que nao havia proferido um unico sermao, nao convertera nenhum Mouro e muio menos alcancara a Gloria do martirio pela Fe. No entanto, no regresso, uma forte tempestade arrastou o barco que o transportava para as costas da Sicilia, onde viria a encontrar antigos companheiros. Por ali ficou ate a Primavera de 1221, dirigindo-se com eles entao para Assis a fim de participarem do Capitulo da Ordem - o ultimo que seria feito com a presenca do Fundador. Em Assis encontrou-se com Sao Francisco de Assis e com seus primeiros seguidores, um evento de grande importancia em sua carreira e vida. Sendo designado para um eremiterio em Montepaolo, na Provincia da Romagna, ali passou cerca de quinze meses em intensas meditacoes e arduas disciplinas.

Pouco tempo depois aconteceu uma ordenacao de frades em Forli, deixou  o isolamento e dirigiu-se ate la. Ate entao os franciscanos nao tinham conhecimento da sua solida formacao, mas faltando o Pregador para a cerimonia, e nao havendo nenhum outro Frade preparado para tal, o Superior solicitou a Antonio o que quer que o Espirito Santo lhe inspirasse. Antonio protestou, no entanto obedeceu ao pedido que lhe era feito ou a ordem que lhe era dada, e dissertando para os franciscanos e dominicanos la reunidos de forma fluente e admiravel, para a surpresa de todos, foi de imediato destinado pelo Superior a evangelizacao e difusao da doutrina pela Lombardia. Entretanto, a pratica franciscana desencorajava o estudo erudito, mas ja em Novembro de 1223 o entao Papa Honorio III (1148-1227) sancionou a forma final da Regra da Ordem Franciscana, onde uma formacao mais aprimorada foi autorizada, desde que submissa ao trabalho manual, a prece e a vida espiritual. Recebendo a aprovacao pastoral do proprio Francisco, fixou-se entao em Bolonha, onde se dedicou ao ensino da Teologia na universidade e a pregacao. Deslocando-se em seguida para Franca, ensinou nas universidades de Toulouse e Montpellier, passando tambem por Limoges.

Em 1226 assistiu ao Capitulo de Arles, em ja em Outobro do mesmo ano, apos a morte de Francisco, serviu como enviado da Ordem  ao Papa Gregorio IX (1144-1241), para apresentar-lhe a regra da Ordem. Em 1227 foi indicado a Superior Provincial da Romagna, e passou os tres anos seguintes pregando na regiao, incluindo Padua (local a que ficaria associado para sempre), para audiencias cada vez maiores. Nesse mesmo periodo colocou por escrito diversos sermoes. Participou do Capitulo Geral, em Assis, em 1230, onde tambem assistiu ao translado dos restos mortais de Sao Francisco de Assis, da Igreja de Sao Jorge para a nova Basilica.

Ainda nesse mesmo ano de 1230, solicitou ao Papa a dispensa de suas funcoes como Superior para dedicar-se a pregacao, reservando algum tempo para a contemplacao e prece no mosteiro que havia fundado em Padua. Sempre trabalhando pelos necessitados, envolveu-se tambem em questoes politicas, a exemplo da sua viagem a Verona para pedir a libertacao de prisioneiros Guelfos feitos pelo tirano Gibelino de nome Ezzelino, e no ano seguinte ja em 1231 persuadiu a mucipalidade de Padua a elaborar uma lei que impedia a prisao por dividas se houvesse entretanto a possibilidade de compensacao de outras formas.

                            
Pouco depois da Pascoa de 1231 sentiu-se mal, declarou-se que sofria de Hidropisia e ele deixou Padua para dirigir-se ao Eremiterio de Camposanpiero, localizado nos arredores da cidade. Outras versoes dizem que tera sido hospedado pelo Conde Tiso, devido ao estado de saude precario, ou que os seus companheiros ergueram-lhe uma cabana no alto de uma arvore, onde teria permanecido alguns dias.

Percebendo de que a morte estava proxima, pediu para ser levado novamente de volta para Padua, mas tendo apenas alcancado e chegado ao Convento das Clarissas de Arcella, suburbio de Padua, ali mesmo faleceu, em 13 de Junho de 1231. As clarissas reclamaram seu corpo, mas a multidao focou sabedo do seu passatempo, levaram seu corpo para ser sepultado na Igreja de Nossa Senhora. Sua fama de Santidade era tamanha que foi canonizado logo no ano seguinte, em 30 de Maio, pelo entao Papa Gregorio IX. Os seus restos mortais repousam desde 1263 na Basilica de Santo Antonio de Padua, construida em sua memoria logo apos a sua canonizacao. Quando o seu tumulo foi aberto para dar inicio ao Processo de translacao, sua lingua foi encontrada incorrupta, e Sao Boaventura, presente no momento, disse que o milagre era a prova que a sua pregacao era inspirada por Deus. E incorrupta esta ate aos dias de hoje, em uma exposicao na Capela de Reliquias da Basilica. Foi proclamado Doutor da Igreja pelo Papa Pio XII (1876-1958) em 16 de Janeiro de 1946 e tendo o dia 13 de Junho, o dia da sua morte como sendo de comemoracao e festejos em seu nome.

Entre as suas mais diversas qualidades, chamou a atencao dos seus contemporaneos seu admiravel dom como Pregador. Muitas descricoes e referencias da epoca referem o fascinio que sua voz exercicia sobre as multidoes de pessoas simples e tambem e tambem sobre clerigos, e embora o efeito de sua oracao a viva voz nao possa ser mais recuperado, seu estilo e os conteudos que abordava podem ser conhecidos em parte atraves dos 77 sermoes que sobreviveram a sua morte e permaneceram intactos e constam em sua obra publicada em edicao critica, Sermoes Dominicais e Festivos, e que sao considerados autenticos, conforme disse Jose Geraldo Freire. Sao textos eloquentes, persuasivos, cheios de zelo messianico, sendo frequentes a defesa do pobre e a reprimenda do rico, e o combate as heresias de seu tempo, como as dos albigenses e valdenses, com uma eficacia tanta que lhe foi dado o apelido de malleus hereticorum (o martelo dos hereticos).

A tradicao atribuiu seu famoso e forte dom a inspiracao divina, entretanto e impossivel deixar de considerar o importante papel que a sua formacao erudita desempenhou neste aspecto da sua vida e obra. A analise das referencias que fez em seus escritos, junto com o levantamento das fontes literarias presente em seu tempo nas bibliotecas que frequentou, especialmente a de Santa Cruz, atestam sem sombras para duvidas que sua preparacao intelectual foi ampla e profunda. Alem de um conhecimento detalhado da Biblia Sagrada, dos escritos dos padres da Igreja e outros escritores cristaos sao encontradas citacoes de classicos como Aristoteles, Cicero, Catao (95 A.C-46 A.C), Socrates (469 A.C-399 A.C), Pedanio Dioscorides, Dontao, Eliano, Escribonio, Euquerio de Lugduno (?-449), Festo Solino, Filon de Alexandria (20 A.C-ce. 50 D.C ), Albio Tibulo (54 A.C-19 A.C), Mario Servio Honorato ou Mauro Servio Honorato, mais conhecido como Servio, Publio Siro (85 A.C-43 A.C), Decimo Junio Juvenal (entre 55 e 60-depois de 127), Plinio, o Velho, Marco Terencio Varrao (116 A.C-27 A.C), Seneca, Flavio Josefo (37 ou 38-ce. 100), Quinto Horacio Flaco (65 A.C-8 A.C), Publio Ovidio Naso, conhecido como Ovidio (43 A.C-17 ou 18 D.C), Marco Aneu Lucano (39-65) e Publio Terencio Afro (ce. 195 A.C a 185 A.C-ce 159 A.C). Seu conhecimento das ciencias naturais ultrapassa em muito o curriculo regular das artes liberais medievais, aprofundando-se em areas como a Medicina, a Fisica, a Historia Natural, a Cosmografia, Mineralogia, Zoologia, Botanica, Astronomia e Optica. Nas palavras de Jose Antunes:

"Santo Antonio de Lisboa, embora muito festejado e venerado como Santo pelo povo, e menos conhecido como um homem de Cultura Literaria invulgar e como um verdadeiro intelectual da Idade Media. Reveladora dessa cultura impar, e a sua obra escrita, cheia de beleza e densidade de pensamento, como nos testemunham os seus Sermoes, autenticos tesouros da Literatura e da Historia. Vasta, profunda, extraordinaria, a respeito da Biblia. Ampla, variada e bem apropriada nas transcricoes dos padres da Igreja e dos autores classicos. Impressionante, para o tempo, nao apenas pelo conhecimento que revela das ciencias naturais e das humanidades, mas igualmente pelo erudito discurso sobre nocoes juridicas, como Poder, Direito e Justica".

Naturalmente, o Religioso, era fiel a Ortodoxia Crista. Apesar de sua extensa cultura profana, considerava a Escritura Sagrada a fonte da ciencia superior, da verdadeira ciencia, da qual todas as outras eram meras servas coadjuntoras no trabalho da Salvacao. Por isso deu grande importancia a uma boa Exegese do Texto Sagrado, privilegiando a extracao do seu sentido Moral. Nota-se ainda em sua obra alguns dos primeiros sinais de um progressivo abandono do pensamento medieval, que apresentava o homem e o mundo como despreziveis e fontes do pecado, abrindo-se a uma apreciacao mais positiva da vida concreta e do relacionamento humano, entendendo o ser humano como uma maravilhosa obra divina. Na analise de Pedro Calafate:

"Santo Antonio nao olvidara a excelencia da contemplacao, mas sublinhara nao obstante a circunstancia terrena do homem como corpo e alma, sem deixar de considerar que a abertura a exterioridade nao transforma o amor aos outros e as criaturas no apego a posse das coisas, estando neste caso o culto da pobreza nomeadamente as criticas severas que dirigiu aos prelados e dignatarios eclesiasticos, por se comprazerem nos luxos do seculo. Tratando-se de uma espiritualidade que nao olvidou a dimensao pratica e vivencial, equacionou tambem a relacao entre a accao e a contemplacao no quadro mistico. Filha da vontade e do amor numa alienatio mentis que supera o plano estritamente racional para que a alma, inteiramente conduzida pela graca, contemple Deus como em espelho ou em enigma, a mística tampouco representara uma renuncia da vida activa, nem as exigencias da vertente racional do homem, porque a alma volta e regressa a vida activa para a realizar com maior perfeicao, numa confluencia entre o entender e o contemplar, o saber e a sabedoria".

Contudo, e de dizer que na forma como chegaram, os ditos sermoes sao antes como que um Manual Didatico para os novicos do que transcricoes de sermoes verdadeiramente proferidos. Foram produzidos para os seus alunos, para instrui-los na arte predicatoria, a fim de que depois eles pudessem converter com sucesso os pecadores e infieis a Fe Crista. Apesar disso, eles possuem em seu conjunto pouca ordem sistematica.

Os mesmos sermoes escritos sao ainda preciosos documentos da epoca, muitas vezes fazendo alusoes as transformacoes sociais e economicas que ocorriam durante aquele periodo, atestando o crescimento das cidades, o florescimento das actividades artesanais e do proprio comercio, o surgimento das corporacoes de oficios, as diferentes classes. Alem dos conteudos sacros, que ainda preservam seu caracter inspirador, tais alusoes - onde surge aguda critica social na condenacao da avareza, da usura, da inveja, do egoismo, na falta de etica na administracao publica, dos falsos moralistas e hipocritas, dos maus pastores de almas, do orgulho dos eruditos, dos ricos ensimesmados em sua opulencia que oprimem e excluem os pobres do tecido social - sao responsaveis pelo valor perene e actual de seus escritos, sendo passiveis de imediata identificacao com muitas circunstancias e contradicoes da vida contemporanea.
                  
                            
Diz a tradicao que em sua curta vida realizou muitos milagres, como seguem alguns exemplos agora citados:

. Certa vez, meditando a beira-mar sobre frequente apararicao de imagem do peixe nas escrituras , os peixes ter-se-iam reunido a seus pes para escuta-lo.

. Teria restaurado um Campo de Trigo maduro para colheita que fora estropiado por uma multidao que o seguia; teria protegido milagrosamente seus ouvintes da chuva que caia durante um sermao, e uma mulher que fora impedida pelo marido de ir ouvi-lo pode e conseguiu escutar suas palavras a quilometros de distancia.

. Quando em disputa com um Herege Albigense sobre a presenca ou nao de Deus vivo na Hostia Consgrada, o Herege, que se chamava Bonvillo, disse que se uma mula, tendo passado tres dias sem comer, honrasse um hostia em detrimento de uma racao de aveia, ele acreditaria no Santo. Segundo a historia, assim que a mula foi libertada do seu cercado, embora faminta, desviou-se da racao e ajoelhou-se diante da hostia que Antonio lhe mostrava.

. Segundo uma narrativa restaurou o pe amputado de um jovem.

. Soprou na boca de um Novico para expulsar as tentacoes que o mesmo sofria, confirmando-o em sua vocacao.

. Quando alguns hereges colocaram veneno em sua comida para verificar sua santidade, o Santo fez o Sinal da Cruz sobre o alimento, comeu-o e nada sofreu, para espanto dos seus tentadores.

. Um outro Milagre famoso trata-se da Aparicao do Menino Jesus ao Santo durante uma de suas oracoes, uma cena multiplicada abundantemente em sua Iconografia.

Tambem e bastante citado um Milagre ocorrido durante sua pregacao num Consistorio diante do Papa, varios cardeais e clerigos e gente de varias nacoes, quando, discorrendo com sutilissimo discernimento sobre intrincadas questoes teologicas, cada um dos presentes teria ouvido a pregacao na sua propria Lingua Materna. Na ocasiao, diante de tao assombroso fenomeno, que muito se parecia com uma reedicao de Pentecostes Biblico, o Papa o teria chamado de "a Arca do Testamento, o arsenal da Sagrada Escritura".

 
A sua representacao iconografica de longe mais frequente e usual de ser apresentada para retratar o Santo e a de um jovem tonsurado envergando o habito dos frades franciscanos, segurando o Menino Jesus sobre um livro ou entre os bracos, a quem contempla com uma expressao terna, e tendo uma cruz ou ramo de acucenas, na outra mao. Esses atributos podem ser substituidos por um saco de pao, que distribui entre pobres ou idosos.

Em 2014 um grupo de investigadores, em colaboracao com o Museu Antropologico da Universidade de Padua (1222), realizou um estudo, utilizando tecnicas forenses, para reconstruir a aparencia real da sua face a partir do seu cranio, que foi preservado. Os resultados foram sintetizados por Luca Bezzi numa imagem digital, ilustrada na foto acima apresentada.

Santo Antonio e considerado Santo Padroeiro dos amputados, dos animais, dos estereis, dos barqueiros, dos idosos, das gravidas, dos pescadores, dos agricultores, dos viajantes, dos marinheiros; dos burros e cavalos; dos pobres e oprimidos; e invocado para se achar coisas perdidas, para se conceber filhos, para evitar naufragios e para se conseguir casamento.

A devocao popular a Santo Antonio colocou-o entre os santos mais amados do Cristianismo e Igreja Catolica, cercou-o de riquissimo Folclore e atribui-lhe ate aos dias de hoje varios milagres e gracas. Igrejas a ele consagradas multiplicam-se pelo mundo fora, tem vasta iconografia erudita e popular, a Bibliografia devocional que ele inspira e volumosa e em sua homenagem uma quantidade incontavel de pessoas recebeu o nome de Antonio, alem de numerosas cidades, bairros e outros logradouros publicos, empresas e ate mesmo produtos comerciais em todo o mundo terem seu nome.

Na tradicao Lusofona Santo Antonio esta acima de todos em prestigio. A sua veneracao foi levada de Portugal para o Brasil, onde rapidamente se enraizou igualmente de forma muito rapida dominando e conquistando o coracao do povo brasileiro. Era tanta a familiaridade que o Santo inspirava, que passou a ser uma especie de "propriedade privada" de todos. Como relatou Grillot de Givry, "nao ha  casa que nao venere no seu Oratorio e nao satisfeita ainda com isso a comum devocao dos fieis, cada um quer ter so para si o seu Santo Antonio". Estava em toda a parte: "nos nichos de pedra, pintado em azulejos, a guardar as casas, em caixilhos de seda a cabeceira da cama a vigiar-nos o sono, nos escapularios e bentinhos junto ao peito, a acautelar-nos os passos, esculpido e pintado para preservar dos perigos, pintados nas caixas de esmolas, nos santuarios e oratorios". Tambem era invocado pelos senhores para conseguirem recuperar escravos que estavam fugidos.

A mesma familiaridade criou praticas esdruxulas no culto popular. Se um pedido nao era atendido, a imagem do Santo podia ser submetida a torturas e castigos. Deitavam-na de barriga para o chao e punham-lhe uma pedra em cima; escondiam-na num poco escuro, retiravam-lhe o Menino Jesus dos bracos, ou arrancavam-lhe o resplendor. Acreditava-se que o castigo acelerava a concessao da graca, e de certo modo explicavam a violencia dizendo que em sua juventude o Santo desejara morrer matirizado em nome da Fe. Luminares do Clero, como o Padre Antonio Vieira (1608-1697), tambem de certa forma reforcavam essas crencas num dos seus sermoes disse:

"Nao haveis de pedir a Santo Antonio como aos outros, nem como quem pede graca e favor, senao como quem pede justica. E assim haveis de pedir a Santo Antonio: nao so como a quem tem por oficio deparar tudo o perdido e demandado como a quem deve e esta obrigado a o deparar. E senao dizei-me: porque atais e prendeis esse Santo, quando parece que tarde em vos deparar o que lhe pedis? Porque deparar o pedido em Santo Antonio nao so e graca, mas divida. E assim como prendei a quem vos nao paga o que vos deve, assim o prendeis a ele. Eu nao me atrevo nem a aprovar esta violencia, nem a condena-la de todo, pelo que tem de piedade".

E um dos santos honrados nas popularissimas festas juninas ou festas dos santos populares e diversos costumes folcloricos estao ligados a ele. A titulo de exemplo e curiosidade, no Brasil raparigas casadoiras retiram o Menino Jesus das estatuas e somente o devolvem quando conseguem arranjar casamento; uma Prece especial, os "responsos", sao feitos para que ele ajude a encontrar objectos perdidos; no dia da sua festa muitas igrejas distribuem paes especialmente abencoados, os "paezinhos de Santo Antonio",  que devem ser guardados numa lata de mantimentos para que nao falte alimento na casa. Ele teve inclusive uma brilhante carreira militar postuma. Numerosas cidades de Espanha, Portugal e Brasil conferiram-lhe titulos militares, condecoracoes, insignias, e outras honrarias, iniciando-se o curioso habito quando  Regente Dom Pedro futuro Rei Dom Pedro II de Portugal (1648-1706) ordenou em 1668 que ele fosse recrutado e assentasse Praca como Soldado Raso no II Regimento de Infantaria em Lagos, sendo promovido sucessivamente a Capitao e Coronel. Com o Posto de Tenente-Coronel, a sua imagem foi levada pelo Regimento de Infantaria N.º 19 (RI19) em Cascais a frente dos combatentes da Guerra Penisular, recebendo depois uma condecoracao. Dom Joao VI de Portugal, (nome completo: Joao Maria Jose Francisco Xavier de Paula Luis Antonio Domingos Rafael de Braganca) (1767-1826), apos o feliz desembarque no Brasil na sua fuga da invasao Napoleonica, nomeou-o Sargento-Mor,  promovendo-o depois a Tenente-Coronel. No Brasil foi onde recebeu mais titulos, recebendo inclusive soldo em varios locais ate depois de proclamada a Republica. Em Igarassu, foi nomeado oficialmente Protector da Camara de Vereadores.


Santo Antonio foi declarado Padroeiro de Lisboa (Padroeiro Principal) em conjunto com Sao Vicente (Sec. III-304) e Padroeiro de Portugal (Secundario) no Brasil ele e tambem considerado Santo Padroeiro de varias cidades e Municipios tal como Prudente de Morais (Estado de Minas Gerais), Santo Antonio do Monte (Estado de Minas Gerais), Juiz de Fora (Estado de Minas Gerais),Curvelo (Estado de Minas Gerais), Campo Grande (Estado de Mato Grosso do Sul), Miracema (Estado do Rio de Janeiro), Porciuncula (Estado do Rio de Janeiro), Santo Antonio de Padua (Estado do Rio de Janeiro), Bento Goncalves (Estado do Rio Grande do Sul), Barbalha (Estado do Ceara) entre muitas outras cidades e municipios.

Foi extinta mas em tempos impressa uma nota de 20$00 escudos Chapa 7 de Portugal, a qual ficou famosa, com a sua imagem.


Dados pessoais de Santo Antonio:

Nome: Santo Antonio de Lisboa, Santo Antonio de Padua de sobrenome incerto (pode ter sido Fernando Martins ou Fernando de Bulhoes) mas baptizado com o nome de Fernando.
Nascimento: Lisboa, Portugal, 15 de Agosto de 1191 ou em 1195 ? Alguns artigos tambem apontam para 13 de Setembro.
Morte: Padua, Italia, 13 de Junho de 1231 (39 anos).
Venerado por: Igreja Catolica.
Beatificacao: Roma, Italia, 1232 pelo Papa Gregorio IX.
Canonizacao: 30 de Maio de 1232, pelo Cardeal de Espoleto e pelo Papa Gregorio IX.
Principais templos: Igreja de Santo Antonio de Lisboa. Lisboa, Portugal.
                                      Basilica de Santo Antonio de Padua.
Festa Liturgica: 13 de Junho.
Atribuicoes: Livro, pao, Menino Jesus e lirio.
Padroeiro:
                      Portugal (Padroeiro Secundario).
                     Lisboa, Portugal (Padroeiro Principal).
                    Padua, Italia.
                    Pobres.
                   Mulheres gravidas.
                  Casais
                 Pessoas que desejam encontrar objectos perdidos.
                Oprimidos, entre outros e locais.


Devido a sua enorme popularidade, o seu Onomastico e comemorado com grandes festas em todos os locais onde a devocao se enraizou, movimentando romeiros, instituicoes sacras e profanas e tambem comercio, e nas cidades onde os festejos sao tradicionais e importantes enchem-se os hoteis, pousadas, restaurantes e as lojas oferecem recordacoes de variados tipos, que sao vendidas aos milhares. Em Portugal se destaca a Festa em Lisboa, cidade natal de Santo Antonio. Conceicao Lopes descreveu o cenario:

"A Festa de Santo Antonio. De novo a Avenida da Liberdade na avenida enche-se e desfila com marchas dos bairros. A festa cheira a sardinha e a mangericao. Pela noite dentro come-se sardinha, brinda-se ao Santo Antonio e aos amigos da casa, com vinho tinto. Saboreia-se a Broa de Milho, o Pao com Chourico e o quente Caldo Verde e tudo num intervalar de dancas, de conversas e outras brincadeiras no Arraial do bairro. Fazem-se promessas, acertam-se namoros. O Santo Antonio tem a devocao das noivas: Se o bendito Santo Antonio / este ano me casar / ca voltarei para o ano / por flores no seu altar, e celebram-se os casamentos na Se. O mangericao enfeita o trono do Santo existente em cada bairro. Algumas fogueiras ainda se veem, resquicios das velhas festas dos solsticios que celebram o sol. Cortejos, procissoes, quermesses, romarias, bandas de musica, teatro, animacao de rua, carrossel, gastronomia, barraquinhas do sai sempre, os bairros de Lisboa vestem-se de um imenso colorido a condizer com os comportamentos festivos em honra de Santo Antonio. A iconografia da Festa do Santo Antonio ocupa as montras dos comerciantes da cidade e faz aumentar o negocio ao qual o jogo da Lotaria de Santo Antonio tambem rende homenagem e fieis do jogo. Tudo bate certo, se conjuga se harmoniza ate o apadrinhamento do Santo que desfila na procissao pela cidade, ou do altar, assiste ao sermao na Igreja, parecendo dar a bencao a respeitabilidade e seriedade da festa que o Santo reconhece e as instituicoes aproveitam".

No Brasil o Santo e comemorado com entusiasmo semelhante. Na Regiao do Nordeste uma das maiores festas se da em Barbalha, no Estado do Ceara, durando varios dias. A festa tem inicio com a busca de um pau na mata que possa vir a servir na perfeicao para mastro da Bandeira do Santo, ocasiao ja cercada de ritualidade. Antes do corte, e feita uma oracao que pede permissao a mata para a retirada e faz homenagem ao Santo Padroeiro, pedindo sua bencao para que o percurso aconteca sem acidentes. Quinze dias depois abrem-se os festejos com a celebracao de uma missa onde os devotos oferecem votos e presentes entre a cantoria dos repentistas, agradecendo as boas colheitas e a prosperidade, seguida de uma grande procissao onde se carrega o pau da bandeira ate a frente da Matriz, quando a mesma bandeira e hasteada entre fogos de artificio. Diz a tradicao que as raparigas que tocarem no pau da bandeira irao casar-se dentro de um ano. Em seguida as ruas da cidade se enchem com um cortejo de manifestacoes folcloricas regionais, como o Reisado de Couro e bailes, a Lapinha, os penitentes e o Reisado do Congo, com suas lutas de espadas, acompanhados de vaqueiros, quadrilhas, Musica de Forro e Danca de Capoeira, Maculele, Maneiro Pau e Pau de Fita. A festa encerra no dia 13 de Junho com outra procissao com a imagem do Santo carregada em um carro decorado que inclui o cortejo de varios outros santos venerados na regiao. Pela sua importancia a Festa em Barbala foi inscrita de bens do Patrimonio Imaterial mantido pelo Instituto do Patrimonio Historico e Artistico Nacional.

Tambem pode ser citada como sendo importante a Festa em Campo Grande, a maior cidade, da qual o Santo Antonio e Padroeiro, subsidiada pela Prefeitura local e contando com a participacao de cerca de cem entidades beneficientes, atraindo ciquenta mil pessoas de toda a regiao que fazem suas devocoes e ao mesmo tempo se divertem com espectaculos, dancas e jogos. Em Borba a Festa de Santo Antonio e a maior do interior do Amazonas, ja tem mais de dois seculos de tradicao e a Basilica da cidade e a unica da Regiao Norte a possuir uma reliquia do Santo. Em Salvador, na Bahia, o Santo e reverenciado em praticamente todas as paroquias com a celebracao de trezenas, procissoes e carreatas, culminando com a Missa Festiva no dia 13 de Junho, havendo duas igrejas com seu nome em que as festividades sao bem mais intensas, quais sejam, Santo Antonio Alem do Carmo, no Centro Historico de Salvador e em Santo Antonio da Barra sem esquecer a tradicional distribuicao do Pao Bento. Em Osasco, no Estado de Sao Paulo, a festa foi incluida oficialmente no Calendario Turistico do Estado de Sao Paulo. Em Boqueirao, no Estado de Minas Gerais, comemora-se a festa ha mais de 260 anos, atraindo romeiros de varias regioes de Minas, Goias e da capital Brasilia ao longo de dez dias de festejos.


No Sincretismo Religioso, Santo Antonio e conhecido no Camdomble como Exu, o Orixa da comunicacao. Tambem e identificado com Ogum, Deus da Guerra, tambem capaz de abrir caminhos.

Situado perto da Se Patriarcal de Lisboa o Museu Antoniano e um Museu Monografico dedicado a Santo Antonio a vida e veneracao do Santo. Foi inaugurado nos anos 80 do Seculo XX, exibindo, em Exposicao Permanente, objectos liturgicos, gravuras, pinturas, ceramicas e objectos de devocao que evocam a vida e o culto ao Santo.O museu fica anexo a igreja, local onde, de acordo com a tradicao, nasceu o Santo.

Em exposicao estap nao so as pecas religiosas ja descritas mas alfaias liturgicas, livros, vestuario e diversos objectos relacionados com a vida do Santo Antonio. Entre o espolio de Azulejaria pode-se destacar o conhecido painel de "Santo Antonio pregando aos peixes", de meados do Seculo XVII, policromo de uma das suas passagens mais conhecidas.

Localizado junto a Se de Lisboa, reune, para alem das coleccoes, uma importante Bibliografia, que evoca o culto de Santo Antonio nas variadas formas, essencialmente as de caracter mais popular e urbana que o povo lhe dedica.

Cronologia da vida de Santo Antonio:

. 1191/1195 - Fernando de Bulhoes ou Fernando Martins nasce em Lisboa (Data Oficial: 15 de Agosto de 1195).
. 1210/1211 - Ingressou como Novico, na Ordem dos Conegos Regrantes de Santo Agostinho, no Mosteiro de Sao Vicente de Fora.
. 1213/1214 - Ingressou no Mosteiro de Santa Cruz em Coimbra.
. 1220 - Trocou o habito de Agostinho pelo de Franciscano, recolhendo-se no Convento dos Olivais, onde adoptou o nome de Frei Antonio.
. 1221 - Embarcou para o Norte de Africa. Gravemente enfermo, retornou a Portugal. Durante a viagem de regresso, uma forte tempestade empurrou a embarcacao que o transportava para a Sicilia.
. 1222 - Assistiu ao Capitulo Geral da Ordem, em Assis, onde conheceu Francisco de Assis. Foi nomeado Pregador da Ordem.
. 1223 - Ensinou Teologia aos frades menores.
. 1225 - Partiu para o Sul de Franca para combater a heresia Albigense. Ensinou Teologia em Montpellier e em Toulouse; pregou em Puy e em Limonges.
. 1227 - Apos a morte de Francisco de Assis regressou a Italia para assistir ao Capitulo da Ordem, em Assis. Foi nomeado Provincial da Italia Setentrional.
. 1228 - Na Basilica de Joao de Latrao, em Roma, pregou diante do Papa Gregorio IX.
. 1229 - Concluiu em Padua a redaccao dos "Sermoes Dominicais".
. 1230 - Iniciou a redaccao dos "Sermoes Festivos".
. 1231 -  Dirigiu-se a Padua para acabar os seus dias. No caminho, em Arcella, faleceu a 13 de Junho, com 36 a 40 anos de idade.
. 1232 - Foi solenemente Canonizado por Gregorio IX, a 30 de Maio, na Catedral de Spoleto.
. 1946 - Pela Carta Apostolica "Exulta Lusitanis  Fidelis", o Papa Pio XII declarou-o "Doutor Evangelico".


Caro(a) leitor(a) esta e mais uma daquelas cronicas que fica na Historia do blog, diquemos que e mais uma das perolas do mesmo onde mais uma vez penso que ficou por marcar na lista de etiquetas algumas mas tentei fazer o meu melhor Cultura Geral e Opniao Publica (devido ao facto de se discutir e considerar se o Santo e de Lisboa ou de Padua) tiveram que ser abdicadas.

Considero que o Santo so se pode considerar como sendo Portugues o mesmo tem que ser considerado como sendo do lugar onde nasceu e nao de onde por acaso morreu. Eu sou portugues estou no Reino Unido na Inglaterra se por acaso morresse aqui nao passava a ser ingles com o Santo Antonio creio que e a mesma coisa.

Caro(a) leitor(a) esta cronica tambem marca o final de uma etapa. Por opcao pessoal nao vou escrever mais cronicas ou contos em 2015. Escrevi com este 76 publicacoes num ano e penso que demostrei o meu valor e talento.

Poderia chegar as 80 e ainda teria tempo para isso mas prefiro nao o fazer porque todas as metas foram atingidas neste ano e sempre afirmei que apostava tudo na qualidade em valor da quantidade e estou feliz com isso. Tambem se nao fosse o periodo de tempo em que tive menos activo devido a problemas pessoais e de doenca poderia ter chegado num ano as 100 publicacoes.

Caro(a) leitor(a) aproveito e visto que ainda vou a tempo para desejar um Feliz Natal a todos e um Prospero Ano Novo de 2016 com tudo de bom e melhor a todos os meus leitores, ate para o ano.

                                                                                                            Manuel Goncalves


                

                              















          



3 comentários:

  1. Gostei muito de ler. Com um relato tão completo, não há muito mais para dizer. A nossa fé é importante para alcançarmos o que não temos, desde que Deus veja que isso é bom para nós. Em jeito de balanço, queria dar os parabéns ao autor por ter mantido sempre o seu blog, não obstante os problemas de saúde que, espero, estejam superados. Esta é uma forma também dos amigos irem lendo e estando a par, espero que continue. Um grande e sincero abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caroline os problemas de saude estao como eu costumo agora dizer nas maos de Deus, minha vida esta nas maos de Deus e tudo mais o que tenho. Nao tinha outra solucao senao manter este blog, ele ajudou-me a manter vivo e de pe. 2016 ca me espera com muitas ideias em mente e ja agora porque nao tambem um dia uma visita ao Museu Antoniano em Lisboa ou ate mesmo a capela de Padua onde este Santo que venero imenso depois da Nossa Senhora de Fatima e do Doutor Sousa Martins.

      Eliminar
  2. Partilho um artigo que gostei muito:

    http://www.noticiasmagazine.pt/2015/perdoar-faz-bem-a-saude/

    ResponderEliminar