Mostrar mensagens com a etiqueta Mitologia Lusitana-Portuguesa. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Mitologia Lusitana-Portuguesa. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

O Sebastianismo



O Sebastianismo leva-me e faz-me pensar naqueles que esperavam em vez de pelo Dom Sebastiao de Portugal (1554-1578 (?) ) "O Desejado" espervam pelo Messias ou seja seguiam o Messianismo.

Para muitos so o regresso do Rei naquela sonhada manha de nevoeiro podia salvar Portugal do dominio do Reino de Espanha mas tal nunca veio a acontecer e somente em 1640 ja com a ultima Dinastia em Portugal ficamos livres dos espanhois apos Dom Joao IV (1604-1656) chamado de "O Restaurador" ter tomado o poder e ser autoclamado Rei de Portugal em 1640 depois de ser sido Duque de Braganca (1630-1645). Chegava assim ao fim o dominio espanhol em Portugal que durou de 1580 ate 1 de Dezembro de 1640 teria assim tambem no entanto inicio a Guerra da Restauracao (1640-1668) que terminaria ja depois da morte de Dom Joao IV no reinado de seu filho Afonso VI (1643-1683).

sábado, 27 de dezembro de 2014

O Gigante Adamastor

 

Quando um homem sonha da o primeiro passo para poder ver algo tornar-se real. Muito antes dos americanos sonharem ou pensarem ser possivel ir a lua e conseguirem realizar esse objectivo, muito antes do homem sonhar e conseguir ter um meio de viajar nas profundezas dos mares com submarinos, muitos antes de surgir o cinema, automoveis e tudo mais mais o homem e os navegadores portugueses em geral sonhavam dobrar aquele que ficou conhecido como o Cabo da Boa Esperanca tambem conhecido por Cabo das Tormentas. Estava assim desde logo dado o primeiro passo para se avancar nos mares e oceanos e se ir mais alem e fazer novas descobertas aumentando, expandindo, fortalecendo e nao menos importante enriquecendo o territorio lusitano, aumentando assim o Reino de Portugal na altura sob Governo de El-Rei Dom Joao II de Portugal o entao soberano do Reino de Portugal, do territorio lusitano alem mar e legitmo soberano da Coroa portuguesa.